O Porto do Recife pode receber o canteiro naval que servirá de palco para a montagem e integração dos módulos ao navio, o que resultará na plataforma PFSO. O problema do Por­to de Suape é que a infraestrutura para instalação do canteiro naval estava zerada. O Porto do Recife dispõe do cais para a implantação do empreendimento e já tem serviços básicos, a exemplo do fornecimento de água. “O contrato que porventura venha a ser assinado com o Grupo Schahin tem como premissas básicas não interferir nas atividades desenvolvidas no Porto”, diz a nota assinada pela direção portuária recifense.

A Schahin disponibilizará R$ 7 milhões para otimizar os serviços na área de grãos. Além da geração de vagas de trabalho, a nova atividade representará um forte incremento na receita do Porto através da movimentação portuária, na armazenagem e demais tarifas.

Fonte: Folha de Pernambuco