Marintec Navalshore

Wärtsilä fornecerá novos equipamentos para VTS do Porto do Açu

A Wärtsilä vai fornecer e instalar os novos equipamentos no serviço de tráfego de embarcações (VTS) do Porto do Açu (RJ). O contrato anunciado pelas duas empresas terá duração de cinco anos e unirá múltiplos sensores e bancos de dados em uma solução integrada, além de serviços de manutenção. O contrato prevê o fornecimento de um VTS composto por câmeras de CCTV (circuito fechado), radar terrestre, informação meteorológica e de tráfego AIS (sistema de informação automática), com os hardwares e softwares necessários. A entrega está prevista para o segundo semestre de 2019.

A fabricante finlandesa destaca que a solução é flexível e pode ser utilizada de forma adaptável para os vários diferentes sensores do sistema. "A possibilidade de usar bancos de dados de portas existentes para suportar o sistema VTS e o uso de nossas informações geradas para dar feedback às suas bases de dados internas também foram ponto chave", ressaltou Luiz Barcellos, diretor de negócios da divisão Marine da Wärtsilä Brasil.

Barcellos acrescentou que a tecnologia fornece alto nível de segurança e será hospedado em um datacenter, virtualizando todo o processamento da máquina, otimizando o desempenho e permitindo acesso e controle de qualquer lugar por meio de conexão à internet. Segundo o diretor, o escopo também compreende o serviço de manutenção com um plano de atualizações e upgrades, mantendo a operação do porto em uma situação de última geração.

Localizado em São João da Barra, no norte fluminense, o Porto do Açu é considerado o primeiro VTS licenciado no Brasil. O Açu conta com VTS no controle do tráfego aquaviário desde 2015 e tem compartilhado sua experiência com outros portos brasileiros interessados em conhecer as práticas de monitoramento em seus terminais. "Continuamos empenhados em manter nosso sistema de monitoramento sempre atualizado, com as melhores tecnologias e viabilizando a máxima segurança marítima. Neste último ano de operação, o serviço possibilitou a realização de aproximadamente 6.300 manobras de entrada e saída de embarcações sem nenhum acidente", contou o gerente de mavegação da Porto do Açu, Mario Rodrigues.

Comentários

ABB

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Syndarma

Abac

Conapra

FGV Transportes

Aapa

Tche Digital

Sobena

Sinaval Abratec