Brasmero

Ucrânia fecha portos — conflito ameaça fornecimento de grãos

As forças armadas da Ucrânia suspenderam o transporte comercial em seus portos depois que as forças russas invadiram o país, alimentando o medo de interrupção no fornecimento dos principais exportadores de grãos e oleaginosas.

A Rússia suspendeu anteriormente o movimento de navios comerciais no Mar de Azov até novo aviso, mas manteve os portos russos no Mar Negro abertos para navegação, disseram fontes da indústria de grãos.

A Ucrânia é um grande exportador de milho, grande parte destinada à China e à União Europeia. Também compete com a Rússia para fornecer trigo a grandes compradores, como Egito e Turquia.

PUBLICIDADE

Rimac


As forças russas invadiram a Ucrânia em um ataque em massa por terra, mar e ar, o maior ataque de um Estado contra outro na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

O grupo de transporte marítimo Maersk informou nesta quinta-feira que interrompeu todas as escalas portuárias na Ucrânia até o final de fevereiro e fechou seu escritório principal em Odessa, na costa do Mar Negro, por causa do conflito.

A Rússia, o maior exportador de trigo do mundo, embarca principalmente seus grãos de portos no Mar Negro.

A Rússia e a Ucrânia respondem por 29% das exportações globais de trigo, 19% das exportações mundiais de milho e 80% das exportações mundiais de óleo de girassol.


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Hidromares

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios