Curso H

Terminal de Granel Sólido Vegetal do Mucuripe no rol de concessões do Governo

Equipamento ocupa uma área total de 6 mil m² e tem capacidade de escoamento da produção de até 769 mil toneladas em 25 anos

O Terminal de Granel Sólido Vegetal do Mucuripe é outro ativo na lista de concessões do Governo Federal. No próximo dia 6 de julho, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) realiza a segunda audiência pública para tratar dos documentos técnicos e jurídicos do processo aberto no último dia 8 de junho.

A sessão tem início às 15 horas e será transmitida pelo canal do órgão no YouTube. No entanto, para se manifestar, é preciso credenciamento na data, entre 10 e 14 horas, pelo WhatsApp: (61) 2029-6940. A mensagens serão respondidas em um prazo de até 30 dias por meio de vídeo, áudio ou por escrito (todas pelo WhatsApp).

A agência também explica que irá criar uma sala de reunião pelo aplicativo “Microsoft Teams”. O interessado, no ato da inscrição, deverá encaminhar seu endereço eletrônico de login no “Teams”.

Terminal
O Terminal de Granel Sólido Vegetal do Mucuripe ocupa uma área total de 6 mil m² e tem capacidade de escoamento da produção de até 769 mil toneladas (25 anos). É destinado à movimentação, armazenagem e distribuição de cargas – com destaque para o trigo.

Para concorrer da licitação, os interessados devem participar do processo on-line até 23h59 do dia 22 de julho. O lance inicial é de R$ 56,7 milhões e o vencedor realizará investimentos em infraestrutura para garantir a operação, incluindo obras de derrocamento no berço 103 e aquisição de equipamento ship unloader (descarregador de navios). A outorga será de R$ 63.231,54 mensais e mais R$ 1,54 por tonelada movimentada para a Companhia Docas do Ceará (CDC). O vencedor da licitação irá assumir o equipamento por 25 anos.

“A expectativa é muito boa para a licitação do Terminal de Granel Sólido Vegetal do Porto de Fortaleza, uma vez que este tipo de carga vem apresentando uma curva de crescimento muito satisfatória para a Companhia
Docas do Ceará. E não será diferente do sucesso que tivemos com o Cais Pesqueiro e de outras áreas que serão arrendadas em breve”, afirma Mayhara Chaves, diretora-presidente da CDC.

Fonte: Focus


Marintec Navalshore