Suape quer quase R$ 2 bi do PAC 2

Estudos de viabilidade dos novos projetos foram apresentados em Brasília
A direção do Porto de Suape tem uma demanda de R$ 1,96 bilhão em investimentos federais para poder tocar obras de infraestrutura visando a chegada de grandes empreendimentos. O montante viria através da segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Ontem, o vice-presidente do Complexo Industrial, Sidnei Aires, esteve em Brasília, na Secretaria Especial de Portos (SEP), tratando do assunto.
Aires apresentou os estudos de viabilidade dos novos projetos - novo terminal de contêineres e um terminal de minérios de ferro para atender à Ferrovia Transnordestina, além de um terminal de granéis sólidos e outro açucareiro. Serviços de dragagem e construção de novos berços de atracação são necessários nesses casos. De acordo com ele, os recursos serão divididos quase que igualmente entre os dois serviços que serão capitaneados por Suape.
“A reunião foi um desdobramento de um primeiro encontro realizado em novembro, com a presença do governador Eduardo Campos. A dragagem tornará viável a implantação do polo naval, assim como os cais 6 e 7 darão lugar ao novo terminal de contêineres e os cais 8 e 9 viabilizarão o terminal ferroviário de grãos a ser operado pela Transnordestina”, explicitou o vice-presidente.
Na próxima semana, Eduardo Campos deve reunir-se em Brasília com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, para tentar chegar a um consenso sobre o aporte financeiro. Sidnei Aires contabiliza que, em média, um investimento num dos terminais estaria em cerca de US$ 200 milhões, o que lhe faz vislumbrar que esses grupos paguem uma receita anual de R$ 4 milhões a R$ 5 milhões para o Complexo Industrial. “O terminal de contêiner é que deve ter uma receita de R$ 10 milhões a R$ 12 milhões por ano”, acrescentou.
A expectativa é que todas as obras citadas sejam iniciadas no primeiro semestre de 2012. O estudo de viabilidade de infraestrutura será apresentado até 15 de março. Quanto ao terminal açucareiro, a perspectiva é que o processo licitatório seja divulgado no Diário Oficial do Estado ainda no início de abril(Fonte: Folha de Pernambuco/PAULO MARINHO)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios