Silvano diz que a sustentabilidade será destaque no Transpo-Sul

Setor vai debater sustentabilidade e perspectivas na 12a Transpo-Sul
Acompanhando o aquecimento da economia brasileira, o setor de transporte e logística tem boas perspectivas tanto para o segundo semestre, quanto para os próximos cinco anos. Representantes do segmento já alegam dificuldade em encontrar mão de obra qualificada, fruto do crescimento de diversos segmentos dependentes da logística. Junto com o desenvolvimento, porém, é necessário debate e planejamento, principalmente no que diz respeito ao meio ambiente e aos colaboradores.
"Nossa economia parece que tomou a quarta marcha e segue em ritmo bom", avalia o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Estado do Rio Grande do Sul (Setcergs), José Carlos Silvano. O dirigente explica que mesmo no ano passado, diante da crise, as perspectivas eram positivas, e que o atual movimento do mercado interno apenas deve beneficiar os negócios realizados em 2010.
Diante do cenário otimista, a entidade promove a 12a Transpo-Sul, que reúne feira e congresso sobre o setor. Especialmente envolvido na questão ambiental, em razão da utilização de combustíveis fósseis e consequente emissão de poluentes na atmosfera, neste ano o evento terá como principal temática a sustentabilidade nas operações de transporte. Silvano destaca que as mudanças para tornar a ação do setor menos agressiva à natureza serão discutidas no ciclo de palestras paralelo à feira, que acontece entre os dias 29 de junho e 1 de julho, no centro de eventos da Fiergs.
Durante a realização da Transpo-Sul, os 12 mil visitantes que devem circular pelo local terão acesso às principais novidades tecnológicas aplicadas aos serviços e produtos para transportadoras, demonstradas por mais de 100 expositores. "Estamos trazendo o gerente sênior da Mercedes-Benz na área de desenvolvimento sustentável, que vai mostrar motores alimentados a diesel a partir do etanol", explica Silvano.
O dirigente considera essa uma das maiores inovações que deve se apresentada durante o evento por ser um tema que anda lado a lado com a necessidade de renovação das frotas em atuação.
Outra preocupação pertinente ao setor é a mobilidade de caminhões no ambiente urbano, que vem sendo restringida devido ao fluxo no trânsito das grandes cidades. Baseadas nessa demanda, as montadoras participantes devem expor veículos menores como solução para o transporte de carga. "Esse é um nicho de mercado novo e deve estar bem forte na feira", reforça o presidente do Setcergs.
A saúde dos profissionais da área, a exemplo dos motoristas, também fará parte do congresso que ocorre na Transpo-Sul, com participação de médicos do trabalho. Ainda está programado um fórum que deve debater o projeto de Lei nº 271, do senador Paulo Paim (PT-RS), que trata da criação de um estatuto com objetivo de regulamentar a atividade de trabalhadores, em aspectos como piso salarial, aposentadoria, saúde e jornada de trabalho.

Fonte: Jornal do Comercio (RS)


Marintec Navalshore