Workshop Tomada de decisão - investimento em portos

Setor portuário apresenta propostas aos candidatos à Presidência da República

Neste momento em que os presidenciáveis discutem publicamente com todos os setores da sociedade suas propostas para o país, a Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP) inicia uma rodada de encontros para apresentar proposições aos candidatos à Presidência da República de modo a se inserir nesse processo de maneira consistente, liderando uma ação que permita aos terminais segurança jurídica para atender as demandas das cargas.

Além de dar conhecimento de suas necessidades ao futuro presidente do Brasil, essa ação da ABTP pretende sensibilizar os candidatos a se comprometerem com um posicionamento público em relação às demandas do setor; reforçar que o setor portuário é vital para o crescimento da economia e, sobretudo, posicionar o setor como protagonista no debate sobre desenvolvimento econômico e provedor de capacidade para ajudar o país a sair da crise, inserindo as propostas da ABTP nas plataformas de campanha.

“Há previsão de investimentos de R$ 15 bilhões na infraestrutura portuária do país, responsável por gerar 120 mil empregos diretos e indiretos. Para tanto, do futuro presidente do Brasil, a ABTP almeja menos amarras burocráticas, mais segurança jurídica para investir e mais recursos para trabalhar, com uma melhor gestão dos recursos públicos e concessões para gestão dos portos públicos pela iniciativa privada”, enfatiza o diretor presidente da Associação, José Di Bella.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

De forma pontual, as três propostas apresentadas pela entidade são: menos amarras com a diminuição da interferência do Estado, reduzindo o excesso de normas e interveniências que amarram o setor; adequada aplicação de recursos para a infraestrutura de acesso aos portos – rodovias, hidrovias e ferrovias e seus canais de navegação – incluindo, uma melhor gestão dos recursos públicos e concessões para gestão dos portos pela iniciativa privada; e por fim, mais segurança para implementar os avanços da Lei 12.815 e do Decreto dos Portos, a fim de estimular novos investimentos e melhorias operacionais.

Comentários