Santos e Suape fecham parceria internacional

SÃO PAULO - Os Estados de São Paulo e Pernambuco firmam acordos com países europeus para cooperação técnica nos Portos de Santos (SP), e Suape (PE). Os acordos têm como principal objetivo a definição de programas para melhores práticas de gestão e tecnologia em troca de experiências portuárias. Ao passo que o complexo industrial de Suape receberá mais 17 empresas este ano, já em fase de implantação no empreendimento, que aplicarão na região US$ 17 bilhões para melhorias no porto.
O Estado de Pernambuco assinou no último dia 25 de janeiro o primeiro termo de cooperação técnica com a Holanda, que deve ser firmado em abril, durante a vinda de uma comissão técnica holandesa a Pernambuco. O termo consiste em replicar o centro de referência holandês dentro do Centro de Treinamento Engenheiro Francisco Vasconcelos, escola nacional que o Governo de Pernambuco recebeu do Estaleiro Atlântico Sul.
O modelo utiliza um simulador de última geração para o treinamento de comandantes de navio. "É uma das mais prestigiadas escolas europeias de preparação de mão de obra naval e é responsável pela capacitação dos funcionários do setor, na Holanda", afirmou o vice-presidente do Complexo Industrial de Suape, Sidnei Aires, em entrevista exclusiva ao DCI.
Aires também frisou que o Porto de Roterdã, na Holanda, é um dos principais do mundo, e que este acordo será muito bom para Suape, principalmente por sua semelhança ao porto holandês. Segundo o vice-presidente, os holandeses procuraram essa parceria específica com o porto pernambucano por acreditar na posição estratégica do lugar para o desenvolvimento. "Ambos são portos-indústria, e este acordo servirá para nossa organização em terra. É uma parceria muito atraente para ampliar os negócios entre os dois países", comemorou Aires.
Em 2009, Suape faturou aproximadamente R$ 50 milhões, ante os R$ 45 milhões do ano anterior, com lucro de R$ 5 milhões, superando as estimativas anteriores. "Mesmo com a crise o ano foi muito bom para nós, e este ano pretendemos faturar 10% a mais que no ano passado", informou Aires. Já em relação à movimentação de cargas, que vinha crescendo a taxas de 20% ao ano até a chegada da crise financeira internacional, o porto fechou a movimentação de 2009 com uma queda de 10%. Contabilizando 9 milhões de toneladas movimentadas ano passado, Suape viu maior demanda por granéis líquidos e sólidos, além de um acréscimo significativo de cargas conteineirizadas.
Com mais de 100 empresas instaladas e 20 outras em fase de implantação, o Complexo muda o perfil da economia pernambucana através da formação de novas cadeias produtivas. Refino de petróleo e construção de navios agora fazem parte da matriz industrial pernambucana, superando o cenário anterior, dominado por contêineres e granéis
O total de investimentos privados no porto totalizava US$ 2,18 bilhões até 2006, e em três anos esses números deram um grande salto. Atualmente, o porto recebe investimentos de aproximadamente US$ 17 bilhões vindos das novas empresas. Já os investimentos públicos somaram em 3 anos R$ 700 milhões, e a previsão este ano é de que este valor chegue a R$ 1,4 bilhão. Segundo Aires, novos cais, píeres e estradas estão sendo construídos para dar suporte a esse crescimento.
Outra ação tomada pelo porto foi a visita recente à Holanda para conhecer o interesse da empresa Royal Vopak, que pretende implantar um novo terminal de produtos químicos e lubrificantes em Suape. Segundo Aires, esta visita faz parte do programa Suape Global, que visa a consolidar Pernambuco como distribuidor de bens e serviços da indústria de petróleo, gás, offshore e naval que está em plena ascensão Atualmente, a Royal Vopak, com sede em Roterdã, na Holanda, é a uma das maiores operadoras de terminais de tanque do mundo, especializada em armazenagem e manuseio de líquidos e gases químicos e óleos.
Sidnei Aires também comentou sobre os recursos do segundo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), que seriam destinados aos novos projetos do porto. "Estivemos em Brasília recentemente, e conversamos com a Secretaria Especial de Portos, que já nos garantiu uma verba de R$ 800 milhões do PAC 2 para as obras, entretanto, estamos conversando para conseguir R$ 1 bilhão para 2011", contou Aires.
A verba seria destinada a dragagem e construção de novos berços de atracação. Segundo Aires, os recursos serão divididos quase igualmente entre os dois serviços capitaneados por Suape.
"A expectativa é de que todas as obras sejam iniciadas no primeiro semestre de 2012. O estudo de viabilidade de infraestrutura será apresentado até 15 de março. Quanto ao terminal açucareiro, a perspectiva é de que o processo licitatório comece em abril."
Porto de Santos
Para estreitar laços e trocar experiências em torno do desenvolvimento na área portuária, autoridades de Santos e de Valência, Espanha, assinaram acordo de cooperação técnica, comercial e de capacitação nesta quarta-feira (3). Na ocasião o prefeito João Paulo Tavares Papa destacou a semelhança entre os municípios, lembrando que o porto de Santos é líder na América do Sul, assim como o de Valência é no Mediterrâneo.
"Valência encontrou soluções criativas na questão da macrodrenagem na revitalização da área portuária. Queremos trocar estas experiências, aprender com as idéias e com as tecnologias utilizadas, e começar aqui uma relação de prosperidade, com ações concretas, que resultem em mais qualidade de vida para ambas as nações", comentou ele.
"Espero que Santos seja a porta de entrada do País à Europa e que Valência possa representar o mesmo para o comércio de vocês. Aqui começa uma colaboração responsável, que vai gerar riquezas e novos projetos", disse Francisco Campos Ortiz, presidente da Generalitat (província) de Valência, que equivale ao cargo de governador no Brasil, ao lembrar a importância das relações comerciais.
O Porto de Suape (PE) recebe 17 empresas que irão aplicar US$ 17 bilhões em seu complexo portuário e fecha acordo de cooperação com a Holanda, visando a bons negócios.(Fonte: DCI/Daniel Popov)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios