Santos Brasil registra R$ 94,2 milhões de lucro líquido no 1º trimestre

O EBITDA foi o melhor já apresentado em um trimestre desde 2013, somando R$ 178,9 milhões, com margem de 40,7%; a movimentação consolidada da companhia no período foi de 305.591 contêineres

A Santos Brasil encerrou o primeiro trimestre de 2022 com um crescimento de 40% na sua receita líquida em comparação ao mesmo período de 2021, totalizando R$ 440,2 milhões. O EBITDA somou R$ 178,9 milhões (+68,6% ano a ano), com margem de 40,7% — o melhor resultado trimestral desde 2013. Em base recorrente, o EBITDA foi de R$ 179,3 milhões. Já o lucro líquido alcançou R$ 94,2 milhões, superando em mais de três vezes os R$ 30,9 milhões registrados no primeiro trimestre de 2021. esses resultados foram impulsionados pelo aumento do ticket-médio em todas as unidades de negócio da companhia, principalmente no Tecon Santos, fruto de renegociações contratuais com clientes.

Os três terminais portuários de contêineres da Santos Brasil — Santos (SP), Imbituba (SC) e Vila do Conde (PA) — movimentaram 305.591 unidades no primeiro trimestre de 2022, queda de 4,8% frente ao primeiro trimestre de 2021. A retração se explica pelos reflexos da pandemia de Covid-19, que prejudicou o efeito sazonal no 2º semestre de 2020, gerando um volume elevado de escalas extras no Porto de Santos no primeiro trimestre de 2021, atípico nesse período do ano. Além disso, o transporte marítimo de contêineres permaneceu pressionado por gargalos logísticos nos portos e no transporte terrestre dos principais mercados globais.

No Tecon Santos, houve queda de 5,6% ano a ano na movimentação de contêineres no primeiro trimestre de 2022, principalmente pelo menor fluxo de importação proveniente das escalas extras se comparado ao primeiro trimestre de 2021. A movimentação no terminal no trimestre foi de 269.242 contêineres, com redução de 8,1% no volume de longo curso, influenciada pela queda do fluxo de importação (-21,4%). A exportação, mais resiliente devido à exposição em cargas essenciais (commodities, por exemplo), apresentou queda marginal (-1,3%). O market share da companhia no Porto de Santos ficou em 39,0% (vs. 39,2% registrados no primeiro trimestre de 2021).

O Tecon Imbituba, por sua vez, registrou alta de 33,5% ano a ano na movimentação de contêineres, essencialmente de cabotagem, reflexo de um maior transporte de carga conteinerizada no país por meio da navegação costeira. O crescimento na movimentação de contêineres cheios foi de 12,8% e o de vazios, de 77,1%. O Terminal de Carga Geral de Imbituba teve queda de 45,8% no período, reflexo do menor volume de embarques de celulose para exportação.

PUBLICIDADE

Portonave


O Tecon Vila do Conde continuou sentindo os efeitos da escassez de contêineres vazios para exportação de cargas e apresentou queda de 9,8% ano a ano em sua movimentação no primeiro trimestre de 2022, somando 24.486 contêineres.

O Terminal de Veículos (TEV) movimentou 54.325 veículos no trimestre (-2,2% ano a ano), com exportação de 48.102 unidades (-3,1%) e importação de 6.223 unidades (+5,7%). Os veículos pesados representaram 8,1% do volume total, influenciado pelo crescimento da importação de caminhões, ônibus, máquinas agrícolas e equipamento para o setor de construção civil, segmentos que vem apresentando crescimento contínuo.

O volume de armazenagem de contêineres da Santos Brasil Logística (SBLog) totalizou 17.571 unidades — crescimento de 23,6% frente ao mesmo período do ano passado. Esse desempenho é resultado da maior captação de contêineres de outros terminais para armazenagem nos CLIAs Santos e Guarujá, bem como pela prestação de serviços de logística integrada, a exemplo de operações de entreposto aduaneiro, cross-docking, gestão de estoque, distribuição, transporte, entre outros.

De acordo com Daniel Pedreira Dorea, diretor econômico-financeiro e de relações com investidores, a contração ano contra ano no resultado operacional que se verificou neste trimestre está dentro do esperado, uma vez que a base comparativa foi muito dura. “Em 2021, observamos um volume atipicamente elevado por conta dos efeitos da pandemia da Covid-19, que deslocou para o primeiro trimestre a sazonalidade típica do segundo semestre [de 2020]. Então, se compararmos com 2019, pré-pandemia, quando a companhia movimentou 254.929 contêineres, o crescimento do primeiro trimestre de 2022 é expressivo, da ordem de 20% ano contra ano”, diz.

Para 2022, a expectativa da Santos Brasil é positiva. Dorea reputa que o resultado da companhia se manterá forte ao longo dos demais trimestres, notadamente pela recomposição dos preços, fruto de renegociações contratuais realizadas ao longo de 2021 e que serão incorporadas ao resultado nos doze meses do ano.

A Santos Brasil encerrou o primeiro trimestre de 2022 com R$ 1,1 bilhão em posição de caixa e aplicações financeiras que, descontada a dívida total, totalizou um caixa líquido de R$ 708,1 milhões. No período, investiu R$ 46,8 milhões, dando continuidade à expansão, modernização e melhorias em suas unidades de negócio.


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios