Marintec Navalshore

Santos Brasil - Crescimento de 17% em contêineres

A movimentação de contêineres nos terminais em que a Santos Brasil atua (Tecon Santos – SP, Tecon Imbituba – SC e Tecon Vila do Conde – PA) apresentou crescimento de 17,2%, na comparação com o mesmo período do ano passado. No segundo trimestre de 2012, as exportações cresceram 13,6% e as importações 14,6%. Com isto, o volume de contêineres operado pelos terminais portuários da Santos Brasil atingiu a marca de 279.375 movimentos, aumento de 17,2% em relação ao mesmo período em 2011. O mix de contêineres cheio-vazio registrou 76,9% de cheios no segundo trimestre de 2012. “O desempenho recorde também foi influenciado pela entrada em operação em Santos da nova linha de navegação de longo curso da Maersk que passa a atender ao fluxo de importação e exportação entre Brasil e Europa”, destaca Marcos Tourinho, diretor de Relações com Investidores.

A previsão de movimentação nos terminais operados até o fim do ano, está na faixa entre 1,63 e 1,73 milhão de TEU (unidade de medida referente a 1 contêiner de 20 pés). O volume na operação de armazenagem foi de 41.876 contêineres, redução de 6,9% na comparação ano contra ano. A diminuição do índice de retenção dos contêineres cheios de importação desembarcados pelo Tecon Santos – que atingiu 44% no segundo semestre de 2012, ante a média de 49% no mesmo período em 2011 – influenciou este resultado.

A Santos Brasil obteve resultados expressivos no segundo trimestre de 2012. O EBITDA (lucro operacional antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi recorde: R$ 143,8 milhões, 24,2 % superior ao registrado no segundo trimestre de 2011. O Terminal de Veículos (TEV) também manteve forte desempenho com R$ 13,9 milhões de EBITDA, resultado da maior receita com veículos de importação. A previsão de EBITDA para 2012 se mantém entre R$ 500 e R$ 550 milhões.

Publicidade

Catálogo da Indústria Marítima

 

O lucro líquido consolidado montou R$ 60,2 milhões no período, 50% superior aos R$ 40,0 milhões de 2011. Com relação à receita líquida, a companhia obteve aumento 15,8%, na comparação com mesmo período no ano passado: R$ 318,5 milhões frente a R$ 275,0 milhões em 2011. A receita bruta consolidada, R$ 361,4 milhões, significou crescimento de 14,9%, em relação ao segundo trimestre de 2011. Na receita com operações de logística, R$ 61,1 milhões, o crescimento foi 11,7% superior ao obtido no mesmo período ano passado. Esse incremento se deu, principalmente, nos serviços de logística integrada.

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Syndarma

Abac

Assine Portos e Navios

Antaq

Tche Digital

Sobena

Sinaval Abratec