A Santos Brasil apresentou lucro líquido de R$ 9,1 milhões no 3T18, revertendo prejuízo líquido de R$ 1,0 milhão no 3T17. No período, a receita líquida consolidada totalizou R$ 255,7 milhões, com crescimento de 23,3%.

O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atingiu R$ 60,7 milhões, com margem de 23,8% e crescimento de 18,1%. O EBITDA pró-forma (R$ 40,0 milhões) cresceu 37,0%, com margem de 15,7%, e o EBITDA pró-forma recorrente (R$ 45,9 milhões) teve crescimento de 165,3%, com margem de 18,0%*.

Com baixa alavancagem, a Santos Brasil encerrou o 3T18 com um saldo de caixa de R$ 247,7 milhões e caixa líquido de R$ 38,9 milhões. No trimestre, os investimentos da companhia somaram R$ 11,5 milhões, sendo R$ 3,2 milhões no Tecon Santos e R$ 7,9 milhões no Tecon Vila do Conde.

 

De acordo com o diretor Econômico-Financeiro e de Relações com Investidores da Santos Brasil, Daniel Pedreira Dorea, o sólido resultado alcançado no 3T18 é reflexo de iniciativas bem-sucedidas de diversificação na prestação de serviços logísticos de maior valor agregado. Ele cita também a consolidação e o crescimento dos serviços de navegacão operados nos terminais da Companhia, a exemplo do serviço asiático da PIL no Tecon Santos, além da continuidade de um rígido programa de controle de custos e despesas operacionais e administrativas. "A Santos Brasil está preparada para acelerar o ciclo de investimentos e expansão de suas operações", afirma.

Resultado Operacional

A Santos Brasil apresentou crescimento de 21,1% na movimentação de cais em seus três terminais - Santos (SP), Imbituba (SC) e Vila do Conde (PA) - no terceiro trimestre de 2018, totalizando 288.798 contêineres. Nas operações de longo curso, que representaram 72,5% do total movimentado no 3T18, o volume de contêineres de importação apresentou crescimento de 5,2% e o de exportação subiu 30,0% em relação ao 3T17. As operações de cabotagem cresceram 1,4% e representaram 27,5% do volume total movimentado. As operações de transbordo (longo curso + cabotagem) responderam por 37,5% do total movimentado, com crescimento de 32,4%, fruto principalmente da sinergia entre as operações Maersk e Hamburg Sud no Tecon Santos.

O Tecon Santos movimentou 241.892 contêineres no 3T18, aumento de 18,2% em relação ao 3T17. A utilização anualizada da capacidade do Tecon Santos (2 milhões de TEU ao ano – twenty foot equivalent unit - unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) nos nove meses do ano foi de 72%. O market share da companhia no porto de Santos cresceu de 30,3% no 3T17 para 35% no 3T18. A recuperação da participação de mercado da companhia no porto em 2018 reflete, principalmente, o crescimento do serviço asiático da PIL, iniciado em fevereiro de 2018, e das operações de cabotagem, que passaram a operar navios maiores.

O Tecon Imbituba movimentou 19.991 contêineres no 3T18, volume 58,9% acima do 3T17. A movimentação de contêineres de longo curso, representada pelo serviço asiático ASAS, correspondeu a 38,3% do volume do terminal no 3T18. As operações de cabotagem corresponderam a 61,7% do total movimentado no terminal.

No Tecon Vila do Conde, o volume de contêineres movimentados cresceu 26,5% no 3T18, atingindo 26.915 unidades. Em setembro, o Tecon Vila do Conde alcançou recorde histórico de movimentação: 10.602 contêineres.

O volume de contêineres armazenados da Santos Brasil Logística aumentou 15,9% no 3T18, acompanhando o crescimento na importação no Tecon Santos.

O TEV movimentou 56.118 veículos no 3T18, volume 24,2% inferior ao 3T17, reflexo principalmente do arrefecimento das exportações para a Argentina.

Comentários


Cash Computadores

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec