Rio Grande do Sul firma acordo de cooperação pela economia do mar

O governo do Rio Grande do Sul e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul assinaram na quinta-feira (17) acordo de cooperação. O documento envolve o Arranjo Produtivo Local Marítimo do Rio Grande do Sul e a instituição financeira. O evento ocorreu no Centro de Convívio de Meninos do Mar da Universidade Federal do Rio Grande, com a presença do governador do estado, Eduardo Leite.

O acordo tem como objeto a cooperação técnica para viabilizar a elaboração do projeto do Plano de Desenvolvimento da Economia do Mar do Rio Grande do Sul, por meio da elaboração de um termo de referência bilíngue. O Plano de Desenvolvimento de Economia do Mar do Rio Grande do Sul contribuirá para o desenvolvimento econômico sustentável do estado, buscando promover uma aproximação entre o poder público, a academia, o setor privado e as principais instituições de apoio da sociedade civil organizada.

“Este momento tão importante para a cidade e para a região, pelo que isso representa em termos de propostas de desenvolvimento nas questões da economia do mar, que é uma pauta muito importante”, avaliou o prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer. Já o superintendente dos Portos do Rio Grande do Sul, Fernando Estima, disse que “estamos retomando um tema o que é muito importante para o Rio Grande do Sul. A economia do mar vai muito além do porto, tem todo o potencial da pesca, potenciais minerais, que tem ao longo da nossa costa”.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

São vários os projetos que poderão ser posteriormente desenvolvidos e apoiados com financiamento do BRDE. Destacam-se o aperfeiçoamento dos processos portuários e inserção dos portos gaúchos aos modelos de smart ports; o desenvolvimento do conceito de porto-indústria; o levantamento dos gargalos da infraestrutura de escoamento da produção do estado, por meio do sistema hidro-portuário do RS; o desenvolvimento sustentável da pesca industrial e da pesca artesanal; o desenvolvimento do turismo náutico e inclusão do estado nas rotas de cruzeiros; e o mapeamento das potencialidades do estado para a geração de energias renováveis offshore, de exploração de petróleo e gás natural e de mineração subaquática.

O presidente do APL Marítimo, Arthur Baptista, afirmou que “estamos trabalhando para desenvolver um plano da economia do mar do Rio Grande do Sul, nós tomamos essa responsabilidade enquanto uma associação civil, mas entendemos que só a associação civil não teria braço para realizar, fomos atrás de parceiros, nosso parceiro de primeira hora o governo do estado”.

O gerente de Operações do BRDE, Paulo Raffin, afirmou que o banco tem como missão o desenvolvimento regional bem como diminuir as desigualdades regionais da região Sul. “A gente faz isso, atinge esses objetivos, não apenas através das concessões de crédito, da concessão de financiamento, a gente também atinge esses objetivos através de acordos de cooperação como este que estamos assinando que eu tenho certeza absoluta que vai alavancar inúmeros investimentos pra região sul do estado”.

Comentários