MSC

Reforço logístico em Santos

Brasil Terminal Portuário inicia operações, aumentando em 1,2 milhão de TEUs a capacidade do porto santista

Até o final de março, entra em operação a Brasil Terminal Portuário (BTP), terminal multiuso para granéis líquidos e carga geral localizado na margem direita do porto de Santos, em uma área total de 490 mil metros quadrados. O terminal terá capacidade para movimentar, em sua primeira fase, 1,2 milhão de TEUs e 1,4 milhão de toneladas de granéis líquidos por ano. A empresa terá em seu terminal um total de oito portêineres e 26 transtêineres, adquiridos da empresa chinesa ZPMC, um investimento de R$ 85,4 milhões. Em fevereiro, recebeu o quarto lote de equipamentos (dois portêineres e dois transtêineres). O quinto e último lote, com os dois últimos portêineres, tem entrega prevista para o início de março.
Até o final de 2013 o terminal terá cerca de 790 funcionários diretos. Será utilizada mão de obra avulsa nas operações, com prioridade para mão de obra da região. A BTP, o Órgão Gestor de Mão de Obra Avulsa do Porto de Santos (Ogmo) e o Centro de Excelência Portuária do Porto de Santos (Cenep) assinaram em agosto de 2012 termo de compromisso para treinar e habilitar gratuitamente mão de obra da região interessada em operar equipamentos portuários. A metodologia de ensino contratada é da Maersk Training Brasil e o Cenep conduz o treinamento. No total, são 300 vagas para treinamento até o final do programa, previsto para encerrar em março. O terminal irá absorver cerca de 50% do grupo habilitado para operação de seus equipamentos no seu terminal. Durante o curso, os alunos têm a oportunidade de ter aulas práticas em um dos simuladores de operação de equipamentos mais modernos do mundo. O Air Crane Simulator possui um sistema eletromecânico chamado motion, que permite ao aluno ter a sensação real de operar os equipamentos portuários.
O curso, inédito no setor portuário, começou em novembro de 2012 e contou com 64 participantes, divididos em dois grupos de quatro alunos por dia, com uma carga horária de 120 horas, intercalando aulas teóricas e práticas. A formatura da primeira turma de alunos está prevista para o início de março, na sede do Cenep.
A BTP é uma joint-venture entre as empresas Terminal Investment Limited (TIL) e APM Terminals, ambas com vasta experiência em construção, gerenciamento e operação portuária em dezenas de países ao redor do mundo. A construtora responsável pelas obras do terminal é a Andrade Gutierrez.
O investimento no projeto é de R$ 1,8 bilhão. O valor foi 60% sindicalizado pelo International Finance Corporation (IFC), braço do Banco Mundial voltado à promoção do investimento do setor privado de países em desenvolvimento. Do total, o IFC financiou US$ 97 milhões e mobilizou mais de US$ 582 milhões por meio da realização de sindicância pelos bancos comerciais BNP Paribas, Credit Agricole, DnB Nor Bank, ING Capital, KFW Ipex Bank e Banco Santander. No Brasil, a BTP faz uso do Reidi — instrumento de incentivo ao desenvolvimento da infraestrutura; e do Reporto — dispositivo de incentivo à modernização e ampliação da estrutura portuária.
O terreno que abriga o terminal foi considerado, por mais de cinco décadas, um dos maiores passivos ambientais do estado de São Paulo e o maior localizado em área portuária. A BTP firmou um compromisso com o Ministério Público Estadual e, após as licenças do Ibama e da Cetesb (ambas concedidas no segundo semestre de 2009), o processo de remediação ambiental foi iniciado.
Inicialmente, foram separados os resíduos e o solo, lavado. Foram quase 1,2 milhão de toneladas de material contaminado, correspondendo a 711 mil metros cúbicos, transportados para o maior aterro sanitário do Brasil, localizado em Caieiras, no interior de SP. O processo de remediação durou cerca de 30 meses. Foi concluído em março de 2012 e em junho a BTP recebeu o parecer técnico positivo da Cetesb. O valor investido na remediação foi de R$ 257 milhões. A BTP possui as licenças Prévia e de Instalação emitidas pelo Ibama.

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios