Navalshore

R$ 93 mi para o Mucuripe

O valor será aplicado na construção de um terminal de passageiros, num berço de múltiplo uso, em um estacionamento e na pavimentação e urbanização do acesso ao terminal
A Secretaria Especial de Portos (SEP) espera liberar em torno de R$ 677 milhões ao longo deste ano para adequar ou construir terminais turísticos portuários em sete dos 12 estados que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. O Porto do Mucuripe, em Fortaleza, prevê gastar pouco mais de R$ 93 milhões para construir um terminal marítimo de passageiros, um berço de múltiplo uso para atracação de navios, e ainda um estacionamento para pavimentar e urbanizar o acesso ao terminal.
"Vamos construir terminais dedicados para transatlânticos que poderão servir como alternativa para a escassez hoteleira de algumas cidades", disse ontem o ministro Pedro Brito, titular da SEP.
A estratégia é semelhante à utilizada por outros países que sediaram grandes eventos. Segundo o ministro, o Rio de Janeiro receberá a maior parte dos recursos, cerca de R$ 300 milhões, que serão aplicados na construção de três novos píeres, dobrando assim a capacidade de recebimento de turistas. As melhorias previstas também poderão ser aproveitadas pela cidade durante as Olimpíadas de 2016. Além da Capital carioca e Fortaleza, Santos (R$ 114 milhões), Recife (R$ 17 milhões), Natal (R$ 46,5 milhões), Salvador (R$ 29,26 milhões) e Manaus (R$ 79,9 milhões) completam a lista de cidades que receberão os recursos previstos.
Além de garantir condições melhores para a entrada de turistas, a medida também evitará prejuízos para o transporte de carga. Pela legislação vigente, navios com passageiros têm preferência para atracar nos portos brasileiros. Sem terminais dedicados, as autoridades são obrigadas a liberar um dos pontos de embarque e desembarque de mercadorias para o recebimento de passageiros. As licitações para as obras serão lançadas este ano e a expectativa do ministro é que as ampliações estejam concluídas em 2012.
Dragagem
Os investimentos para estas obras serão adicionais ao planejamento definido pela Secretaria para 2010. Este ano, a pasta investirá R$ 1,2 bilhão para completar o Programa Nacional de Dragagem (PND) dos principais portos do País. As escavações do leito dos canais portuários devem ser concluídas até o início de 2011, afirmou Fabrizio Pierdomenico, subsecretário de Planejamento e Desenvolvimento Portuário, e permitirão a entrada de navios de maior porte. O programa elevará em 30% a capacidade de operação dos terminais brasileiros. Segundo a SEP, o valor a ser investido nos terminais de passageiros foi calculado com base nos projetos elaborados pelos administradores dos portos de cada uma das cidades que vão ser contempladas. Maior porto da América Latina, Santos receberá investimentos devido à sua proximidade com São Paulo, uma das cidades-sede do Mundial de 2014.
Além de permitir que maior número de cruzeiros atraque simultaneamente nos portos, atendendo assim ao aumento do número de turistas que visitarão o País durante o evento, os investimentos também possibilitarão que os navios permaneçam atracados. A solução será uma alternativa à falta de leitos em hotéis, a exemplo do que ocorreu durante os Jogos Olímpicos de 2004, na Grécia, de 2000, na Austrália, e de 1992, na Espanha, durante os quais parte dos turistas optou por viajar e permanecer hospedado nos transatlânticos.
De acordo com a assessoria da secretaria, a proposta de investimentos está sendo analisada pela Casa Civil e aguarda aprovação presidencial.(Fonte: Diário do Nordeste/CE)


Pesa

        Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios