Great Ocean

Portos gaúchos registram recorde de janeiro a julho

Os terminais que compõem o sistema hidroportuário do Rio Grande do Sul, incluindo portos públicos e TUPs, mostram uma variação positiva de 1,93% no volume de cargas movimentadas no primeiro semestre de 2020 em relação ao mesmo período de 2019. Complexo do Porto do Rio Grande foi verificado um incremento percentual bem mais expressivo, de 9,05% no período, uma diferença positiva de mais de 1,58 milhões de toneladas, mesmo durante a pandemia. Nos seis primeiros meses do ano o estado do Rio Grande do Sul movimentou mais de 26,8 milhões de toneladas de todos os tipos de cargas.

Somando julho, portos públicos registram recordes históricos. Os portos de Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre movimentaram juntos mais de 24 milhões de toneladas nos sete primeiros meses do ano, um aumento de mais 5% em relação a igual período do ano anterior. Os dados dos terminais privados do mês de julho só serão divulgados pela Antaq em setembro.

Analisando somente o complexo do Porto do Rio Grande, verifica-se um incremento de mais de 1,4 milhões de toneladas ante 2019 somente nas exportações, um incremento de mais de 11%. O período de janeiro a julho no Porto do Rio Grande atingiu um recorde histórico de movimentação geral para o período com 23.848.178 toneladas, um valor 6,5% superior ao mesmo período de 2019.

De janeiro a julho de 2020 passaram por Rio Grande mais de 14,8 milhões de toneladas de todas as cargas para exportação. Desse total, 51% foi em embarque de soja em grão. O incremento de movimentação desse produto relativo ao período foi de mais de 22% na comparação com o ano interior. O principal destino das exportações do porto rio-grandino continua sendo a China, com mais de 57% de share.


Rimac


Já no Porto de Pelotas, entre janeiro e julho, houve um aumento percentual no período de 2%, demonstrando um incremento em sua movimentação de toras de madeira (7,74%). O resultado final do porto pelotense ultrapassa 590 mil toneladas.

Na capital do estado, o Porto de Porto Alegre foi o único dos portos públicos a registrar decréscimo de movimento em função das restrições de calado do Canal da Feitoria, na Lagoa dos Patos, que passa por uma dragagem. Foram movimentadas 496.099 toneladas, um total de 160.515 t a menos do que o mesmo período do ano anterior.

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios