Marintec Navalshore

Portos ficam próximos do setor produtivo no interior do Paraná

Aproveitando a interiorização do governo no Noroeste do Paraná, o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Mário Lobo Filho, e o diretor empresarial da autarquia, João Batista Lopes dos Santos, reuniram-se com a diretoria da Coamo Agroindustrial, em Campo Mourão, esta semana. A cooperativa é uma das maiores exportadoras de grãos pelo Porto de Paranaguá.
No encontro, foram discutidos temas como os investimentos da Coamo em sua infraestrutura em Paranaguá e os planos da Appa para aprimorar a logística do Corredor de Exportação e viabilizar o escoamento da safra recorde de grãos.
A Coamo Agroindustrial Cooperativa, de Campo Mourão, direcionou, praticamente, 100% de suas exportações de grãos ao Porto de Paranaguá, em 2009, o que correspondeu a um volume de aproximadamente 1,7 milhão de toneladas. Além de dispor de um terminal em Paranaguá com três armazéns, duas linhas de embarque e duas moegas, a infraestrutura operacional do complexo portuário paranaense foi o que motivou a concentração das operações em Paranaguá.
Em anos anteriores, a Coamo havia repassado praticamente metade de sua movimentação para São Francisco do Sul. Este ano, as operações serão concentradas no Porto de Paranaguá, onde a empresa tem planos de realizar novos investimentos.
“A Coamo é uma referência nacional e internacional com grandes volumes de exportação para vários continentes, tem investido muito no Porto de Paranaguá nas últimas duas décadas. Estamos cumprindo determinação do governador Orlando Pessuti de estar próximos aos parceiros do Porto de Paranaguá, que é o porto do agronegócio brasileiro. Temos que prestigiar quem sempre prestigiou, usou e acreditou na estrutura dos nossos portos”, afirmou Lobo Filho.
Para o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, a visita de Lobo Filho veio estreitar o bom relacionamento que a cooperativa tem com a autoridade portuária. “O novo superintendente da Appa conhece muito bem a Coamo e a estrutura do Porto de Paranaguá, que é o Corredor de Exportação da produção agrícola paranaense. É muito importante que essa estrutura seja ampliada para que haja maior agilidade e eficiência nas operações com o escoamento da produção dos nossos cooperados”, disse Gallassini.
SETOR SUCROALCOOLEIRO - De acordo com o diretor empresarial da Appa, a viagem ao Norte do Estado serviu, ainda, para um contato com representantes do setor sucroalcooleiro paranaense, que também tem apostado no potencial do Porto de Paranaguá para o escoamento de sua produção e investido na ampliação de suas estruturas.
Participaram da reunião com a direção da Appa, integrantes da Associação de Produtores de Bioenergia do Paraná (Alcopar). Recentemente, a entidade anunciou investimento de R$ 1 bilhão no alcooduto, que irá ligar as usinas de Maringá a um centro de distribuição em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, e ao Porto de Paranaguá. A previsão é de que a estrutura entre em operação em 2014, com capacidade para escoar 4 bilhões de litros de álcool por ano.

Fonte: Agência Estadual de Notícias


Marintec Navalshore



Cash Computadores

Ecobrasil

Assine Portos e Navios

Ecobrasil fundo transp Syndarma
  Envie uma pauta     Assine Portos e Navios

  Catálogo da Indústria Marítima

 

 

  Sobena

 

Tche Digital

 

 

Marintec Navalshore

 

Sinaval   Abratec