AdvertisementAGI Brasil

Porto deve ter plano pronto em 5 meses

O Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do Porto do Recife deve ficar pronto em cinco meses. Ontem, foram divulgadas as empresas de consultoria responsáveis, uma para a execução de serviços e outra especializada em planejamento portuário. A publicação está no Diário Oficial do Estado. Foram selecionadas a Projetec - Projetos Técnicos Ltda. e a Petcon - Planejamento em Transportes e Consultoria Ltda. A Comissão Permanente de Licitação (CPL) ainda julgou inabilitada a DTA Engenharia Ltda. O projeto está orçado em R$ 380 mil.
O estudo vai sinalizar que tipo de serviços o Porto do Recife precisará fazer para se adequar aos novos negócios. Entre as indicações deverão constar possibilidades de expansão, os sistemas de acessos viários e as regras básicas de uso e ocupação do solo portuário, incluindo a organização espacial das instalações. Os trabalhos técnicos também discutirão a evolução dos transportes aquaviários, os marcos regulatórios existentes e as tendências do setor nos âmbitos nacional e internacional. O processo de contratação obedece às exigências da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e da Secretaria Especial de Portos (SEP).
O Porto do Recife aguarda recursos de R$ 117 milhões para obras de infraestrutura terrestre e aquaviária, como a pavimentação de vias. Esta verba, já solicitada ao Governo Federal, seria oriunda da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), lançado em março, mas ainda não detalhado. Já o Complexo Industrial Portuário de Suape pediu R$ 1,96 bilhão do mesmo pacote financeiro. O PAC 2 prevê investimentos de R$ 3 bilhões apenas na área de armazenamento de grãos. Segundo o Ministério da Agricultura, apenas 15% dos armazéns no Brasil são particulares, enquanto o índice chega a 50% nos países desenvolvidos.

Fonte: Folha de Pernambuco/AUGUSTO LEITE


Marintec Navalshore