Workshop Tomada de decisão - investimento em portos

Porto de Santos recua na movimentação de cargas no 3º trimestre, diz ANTAQ

A movimentação das instalações portuárias brasileiras cresceu 3,7% no terceiro trimestre de 2018 em relação ao igual período do ano passado, somando 295,2 milhões de toneladas movimentadas. Porém, o Porto de Santos, caminhou na contramão. O cais santista, líder de movimentação de cargas no ranking dos portos públicos, movimentou 28,6 milhões de toneladas no período, com recuo de 2,8%. Os dados foram divulgados pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários.

Segundo o boletim do órgão, emitido no dia 7 de dezembro, no 3º trimestre, foram movimentados nos terminais privados 196,4 milhões de toneladas, ou seja, 66,5% do total movimentado no país. Os portos públicos contabilizaram 98,8 milhões de toneladas, o que representa 33,5% do total.

Os dez principais portos públicos em movimentação de cargas brutas operaram, aproximadamente, 85,9 milhões de toneladas, o que corresponde a 87% da movimentação total dos 30 portos organizados que registraram movimento de cargas. Os destaques entre as instalações públicas foram os portos de Itaqui (+21,6%), Itaguaí (+7,5%) e Rio Grande (+10,6%). Os destaques negativos foram Santarém (-20,2%) e Vila do Conde (-48,8%).

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Já o Porto de Santos movimentou 28,6 milhões de toneladas no período, com recuo de 2,8% referente ao terceiro trimestre de 2017. Segundo a Antaq, tal cenário deve-se em parte ao desempenho local da movimentação de açúcar, que apresentou queda de 31,9% no trimestre.

Mercadorias

A movimentação de cargas nos portos privados foi de 196,4 milhões de toneladas brutas, número 5,5% maior do que o registrado em 2017. Segundo o boletim da Antaq, esse bom resultado reflete o aumento na movimentação de minério de ferro (+9,3%), soja (+17,2%) e carvão mineral (+18,4%). Entre os portos privados, o principal destaque foi o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, que teve alta de 25,8%, um aumento de 11,4 milhões de toneladas em relação ao 3º trimestre de 2017.

O granel sólido continuou com participação expressiva no total movimentado (64,3%). No terceiro trimestre deste ano foram movimentados nos portos organizados e terminais privados 189,8 milhões de toneladas brutas de granéis sólidos, um aumento de 2,2%.

Já entre as mercadorias de maior movimentação no terceiro trimestre deste ano, destaque para o minério de ferro, com 110,6 milhões de toneladas movimentadas (+9,1%), petróleo e derivados, com 50,7 milhões de toneladas (+1,8%); e contêineres, com 29,8 milhões de toneladas, crescimento de 3,5% em relação a igual período de 2017. A soja foi a quarta carga mais movimentada (+28,6%).

Em relação ao Porto de Santos, contêineres de milho lideraram por volume movimentado, somando 14,9 milhões de toneladas no terceiro trimestre de 2018, o que representa 52% do total. movimentado. O Porto de Santos, maior operador de contêineres da América do Sul, movimentou 9,5 milhões de toneladas (847,6 mil TEU), representando 44,2% de toda a movimentação de contêineres em peso bruto nos portos públicos brasileiros no trimestre.

Fonte: g1

Comentários

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Brasil Offshore

Tche Digital

Assine Portos e Navios

Aapa

Abeam

Ricardo Sudaiha

Fenavega Abratec