Por conta da greve dos caminhoneiros autônomos que durou 11 dias e paralisou a movimentação rodoviária no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, a Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Cesportos) manterá, por precaução, o grau elevado de segurança dentro dos terminais nos próximos dias.

Na quinta-feira (24), durante a greve dos caminhoneiros, a Cesportos divulgou que o nível de segurança no Porto de Santos havia sido elevado para II. Essa medida permite que as equipes da Polícia Militar de São Paulo acessem área federal para conter eventuais ocorrências. Apesar do término da greve, a situação será mantida.

"A situação de nível II permanecerá por mais alguns dias, por precaução. Apesar disso, posso garantir que o Porto já está operando normalmente. Não há mais nenhuma questão que nos preocupe", informou o delegado da Polícia Federal em Santos, GIlberto Antônio de Castro Júnior. Por enquanto, não há prazo para que o novo parâmetro deixe de vigorar.

 

Greve

A greve dos caminhoneiros começou em 21 de maio em todo o Brasil. Os profissionais pediam a redução no valor dos combustíveis e o aumento do preço do frete. Na Baixada Santista e no Vale do Ribeira, a categoria também se mobilizou em rodovias e nos acessos ao Porto de Santos.

No sábado (26), por conta do decreto presidencial para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO), o Navio-Patrulha Macaé (P70) atracou no cais santista com 22 fuzileiros como medida emergencial.

No domingo (27), outros 260 fuzileiros navais chegaram a Santos no Navio Doca Multipropósito Bahia (G40). Vindo do Rio de Janeiro, ele chegou com sete caminhões para transportar tropas, três blindados e dois helicópteros.

No início da manhã de quinta-feira (31), 1.500 militares da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, com apoio da Polícia Militar do Estado de São Paulo e da Polícia Rodoviária Federal, chegaram ao local com veículos blindados para fazer a garantir da entrada e saída dos caminhões, que ainda estavam dentro dos terminais. Já de noite, a categoria decidiu encerrar a greve, após assembleia realizada no local.

Fonte: G1

Comentários