MSC

Porto de Santos avança na agenda de inovação tecnológica

SPA publica norma que regula parceria com desenvolvedores para novos serviços e produtos portuários

A Santos Port Authority (SPA) editou uma norma que estabelece as diretrizes de parcerias com a companhia para o desenvolvimento de inovações tecnológicas no complexo portuário de Santos. Publicada em 15 de setembro, a norma abre um leque de possibilidades para o ecossistema de inovação que visa a intensificar a cooperação entre a SPA, os terminais portuários, instituições científicas e tecnológicas, institutos de pesquisa e startups, em busca de soluções compartilhadas para as atividades do porto santista.

“Pretendemos encontrar padrões e semelhanças em serviços, utilização de equipamentos e informações e viabilizar seu compartilhamento, racionalizando investimentos e acelerando o processo de inovação em busca de maior eficiência operacional”, afirma o diretor-presidente da SPA, Fernando Biral, destacando que o trabalho portuário passou por grandes transformações nas últimas décadas e será ainda mais diferente no futuro.

A nova norma integra a agenda de inovação que a SPA deflagrou em 2019, com a digitalização de serviços e desburocratização de normas, com vistas a avançar para o modelo de Porto 4.0. Assim, recentemente, a companhia criou o Comitê de Inovação, que concentrará as iniciativas de solução tecnológica.


Logcomex


“A ideia é colocar, no médio prazo, o Porto de Santos e a nossa região no patamar de portos que são referência no mundo em matéria de inovação e novas tecnologias”, explica o diretor de Operações da SPA, Marcelo Ribeiro.

Primeiro Case

O “case” que inspirou todo esse processo deverá se tornar a primeira parceria formal, em breve, quando será divulgado oficialmente. Essa primeira experiência envolve troca de informações extremamente úteis para o planejamento da dragagem do canal de navegação do Porto de Santos.

Relação Porto-Cidade

Um viés importante desse processo de inovação é o envolvimento maior com as universidades, por meio de uma interlocução sobre o novo perfil do trabalhador portuário, de forma que as universidades possam preparar os graduandos para ocupar os novos postos de trabalho gerados pelos terminais.

Em outra frente, a SPA disponibilizará, em princípio, três vagas em 2022 para “estagiário inovador” junto às universidades. A ideia é que jovens inovadores e proativos encontrem um ambiente propício para desenvolver soluções inovadoras para o ambiente portuário. A ideia é, futuramente, expandir esse número.

    Terlogs     Mampaey     Antaq
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios