Marintec Navalshore

Porto de Roterdã diminui produção de HSFO

O Porto de Roterdã (Holanda) tem saído na frente e já vem diminuindo a utilização do HSFO, combustível com alto teor de enxofre, antes mesmo de entrar em vigor as novas regras ambientais da previstas para 1º de janeiro de 2020. A norma estabelecida pela International Maritime Organization (IMO) prevê que seja reduzida de 3,5% para 0,5% a quantidade de enxofre no combustível usado pelas embarcações.

A Argus Media, citando dados da Eroilstok, registrou uma queda de 10% na produção de combustível HSFO do Porto entre os meses de janeiro a julho deste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado.

Porém, apesar da queda registrada, o valor do principal bunker, de 380 "centistokes" (viscosidade) apresentou uma diminuição de US$ 17 por tonelada desde o início da semana passada, chegando a US$ 315 pmt em 11 de setembro, quadro este que vai na contramão da estimativa de crescimento no preço com a nova regra.

Publicidade

Catálogo da Indústria Marítima

 

Além da perspectiva do aumento no valor do bunker, estima-se que no início de 2020, quando a nova regra IMO 2020 já começa a valer, ainda será pouca a disponibilidade do óleo combustível LSFO (com baixo teor de enxofre) nas refinarias.

ABB

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis fundo transp Syndarma
  Abac    

  Assine Portos e Navios

 

 

  Antaq

 

Tche Digital

 

 

Sobena

 

Sinaval   Abratec
Publicidade

Marintec Navalshore