AdvertisementAGI Brasil

Porto de Luís Correia contribuirá para crescimento do Piauí

A previsão é que o Porto de Luís Correia entre em operação no segundo semestre de 2011
O Porto de Luís Correia, planejado há mais de 30 anos, será um dos melhores portos brasileiros pela sua intermodalidade de rodovia, aerovia, ferrovia e hidrovia. Ele será um grandioso indutor de desenvolvimento para o Piauí. Só na construção do Porto, que se encontra na conclusão de sua primeira etapa, serão aplicados recursos da ordem de R$ 89 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
A previsão é que o Porto de Luís Correia entre em operação no segundo semestre de 2011. Todo o cronograma está sendo seguido e todos os prazos pré-fixados estão sendo atendidos. Pelo menos 40% da obra já foi concluída.
No Porto foram aproveitadas as estruturas que já existiam. Lá já tinha uma estrutura de 5,4 quilômetros. Se fosse começar do zero seria preciso um investimento inicial de R$ 400 milhões, mas foi recuperado o que dava para recuperar e os trabalhos estão avançados.
Nessa primeira etapa já foram concluídos vários itens colocados dentro da licitação. Foi recuperada toda a parte inferior do cais existente. As estacas da parte inferior. Foi feita, também, a recuperação da parte superior. Foi recuperado ainda o acesso até o cais.
Até dezembro deve ser concluído o cais com 200 metros. E já na segunda etapa que será feito o reforço nas estruturas e a ampliação do cais de 12 metros para 16 metros. Isso vai permitir ter um porto alfandegário que vai poder receber de 80% a 90% de todos os navios que hoje operam no país e poderão atracar no Piauí.
O Porto tem grande importância para o desenvolvimento do Estado e para a região Nordeste. A obra era planejada desde a década de 70 e estava paralisada. Nos últimos anos, ela foi levada a sério pelos governos municipal, estadual e federal. A concretização desse sonho é prioridade do Governo do Piauí, porque se trata da estruturação do escoamento da produção do Estado.

Fonte: Clica Piauí

 


Catálogo da Indústria Marítima



Marintec Navalshore