Marintec Navalshore

Porto de Itajaí cresceu 3% na movimentação de cargas

O Porto de Itajaí continua seguindo seu ótimo desempenho e retomada no mercado portuário nacional. Prova disso são os números positivos divulgados a cada mês quando comparados com o mesmo período do ano anterior, 2018.

Em comparação com o mês de julho de 2018 e julho deste ano, a APM Terminals (arrendatária dos berços 1 e 2 do Porto de Itajaí), junto ao cais público, registraram um crescimento de 10% na movimentação em TEU’s, aumentando de 36.190 para 39.813 contêineres. Com base na movimentação em toneladas, o número também foi positivo, passando de 407.164 para 419.295 - destacando um aumento estável de 3% na soma geral de cargas.

Quanto aos números de embarcações atracadas na margem direita do Rio, cinco navios a mais atracaram passando de 34 para 39, resultando um aumento de 15%. Já na comparação com o Complexo Portuário, os números também são estáveis, porém relevantes na escala de estatísticas de julho deste ano. Na quantidade de contêineres de 20 pés, o aumento foi de 1% em relação ao mesmo período de 2018 (97.142 para 98.047 TEU’s).

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Nas atracações, o crescimento foi de 8% com 91 navios atracados. A movimentação em toneladas sofreu uma leve queda de -4%, o que ainda pode ser considerada uma variação estável dentro do segundo semestre. “O comportamento do mês de julho segue o padrão do restante do ano onde todos os meses de 2019 até o momento estão sendo registrados com números superiores aos meses de 2018. Em termos práticos para a Superintendência do Porto de Itajaí, a tendência de movimentação de cargas tem se mantido dentro de um patamar constante onde aparentamos competir com nós mesmos, ou seja: de superar mês a mês aqueles resultados que já estão sendo maiores que o ano passado”, observa Héder Cassiano Moritz – Técnico em Nível Superior da Superintendência do Porto de Itajaí.

COMPARATIVO DOS PRINCIPAIS PRODUTOS (US$/FOB) EXPORTAÇÃO:

Em comparação MÊS/ANO dos principais produtos exportados no Complexo Portuário de Itajaí no mês de julho, destacam-se: Mecânicos e Eletrônicos com 64,8%, Papel e Derivados com o aumento de 52,2%, Maçãs com 51,2%, Plásticos e Borrachas 39,8%, Cerâmicas e Vidros com 37,1%, Carnes 34,7% e Têxteis e Diversos com 19,1% - As demais mercadorias como Fumo, Pescados, Produtos Químicos, Madeiras e Derivados e Frango registraram quedas numa média de 31%.

IMPORTAÇÃO:

No quesito de principais produtos importados pelo Complexo Portuário de Itajaí no mês de julho, as mercadorias que mais se destacam são: Madeiras e Derivados com 41,1%, Cerâmica e Vidros 36,9%, Papel e Derivados 31,3%, Pescados 27,3%, Alimentos em geral 14,4%, Mecânicos e Eletrônicos 9%, Plástico e Borrachas 8,2%. As mercadorias de Produtos Químicos, Têxteis e diversos, Veículos entre outros produtos registraram uma queda média de 14,6%. “O Porto de Itajaí é motivo de grande orgulho e satisfação para nós itajaienses. Em pouco mais de dois anos recuperamos seu prestígio, trouxemos novas linhas e aumentamos consideravelmente a movimentação de cargas, de contêineres e navios. Já estamos com nossos quatro berços disponíveis para as operações e com isso destacando cada vez mais a economia de Itajaí no mercado portuário de Santa Catarina e do Brasil”, afirmou o Prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.

Participação de Itajaí na Corrente Comercial Estadual e Nacional: Em termos de Receita Cambial, a participação do Complexo Portuário de Itajaí no mês de julho de 2019, na corrente de comércio do Estado de Santa Catarina foi de 61,6% e no Brasil 3,5%. O Superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga, destaca a eficiência dos números apresentados até o momento e analisa as projeções para os próximos quatro meses deste semestre com ênfase nas melhorias que estão para acontecer em breve: “A cada mês estamos nos superando e isso reflete na produtividade e aumento da economia não só do Porto de Itajaí, mas de toda a cidade e principalmente da classe dos trabalhadores portuários. Certamente, após encerrada a primeira etapa das obras da Bacia de Evolução, os números tendem a aumentar ainda mais, pois estaremos aptos a receber navios acima de 336 metros de comprimento, o que por si, já incrementa no aumento de cargas e movimentações de contêineres. Destaco ainda a importância dos serviços de manutenção de dragagem pois hoje o Porto de Itajaí é um dos maiores portos do Brasil em movimentação de cargas e para isso se manter, necessário a vinda de grandes embarcações onde nossa eficiência nas operações já é comprovada”, analisa Fábio.

LIMITAÇÕES OPERACIONAIS:

O Complexo Portuário de Itajaí registrou no mês de julho aproximadamente 40 horas de impraticabilidade da barra devido a fortes nevoeiros e em razões de condições climáticas como fortes ventos e correntezas, sendo uma das maiores limitações registradas no ano devido a estação de inverno, o que ocasionou no cancelamento e remanejamento de uma escala por conveniência do armador. TUPs – Terminais de Uso Privado do Complexo Portuário de Itajaí: Os demais terminais demonstraram desempenhos favoráveis no mês de julho de 2019.

No Terminal PORTONAVE, em Navegantes, a movimentação realizada em julho foi de 49 escalas, elevando a movimentação acumulada do ano para 295 navios atracados registrando-se uma queda de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior, que totalizou 309 navios atracados. Em julho foram movimentados 58.234 contêineres (TEU ’s) observando uma queda de 4% em relação a 2018. No total de cargas movimentadas em julho, o registro foi de 649.449 toneladas operadas na margem esquerda do rio.

TEPORTI:

duas escalas registradas com 9.672 toneladas movimentadas elevando a movimentação acumulada do ano para 18 escalas com 89.540 toneladas, destacando um aumento no comparativo de movimentação anual em 72%.

POLY TERMINAIS:

registrou uma escala com 5.356 toneladas elevando a movimentação acumulada do ano para 7 escalas com 34.356 toneladas, verificando-se um crescimento de 115% na movimentação de cargas em relação ao mês de julho do ano anterior.

Os terminais da BRASKARNE, TROCADEIRO e TERMINAL BARRA DO RIO não tiveram registros de embarcações atracadas durante o mês de julho. Operações Roll On Roll Off: No mês de julho foram realizadas duas atracações de navios Roll On Roll Off (EUPHRATES HIGHWAY e GENERAL SAN MARTIN), registrando o desembarque de 1974 veículos no berço 3 do Porto de Itajaí totalizando até então a marca de 29.038 unidades com 24 atracações deste sistema de operações de cargas. Fonte: Ascom Porto de Itajaí

Comentários

ABB

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Syndarma

Envie uma pauta

Conapra

FGV Transportes

Aapa

Tche Digital

Sobena

Sinaval Abratec