Porto de Cabedelo anuncia melhorias

Expectativa é lucrar R$ 2 milhões ao final deste ano com o recebimento de R$ 1 milhão de toneladas de mercadorias
O Porto de Cabedelo gera uma arrecadação mensal de R$ 35 milhões em ICMS para o governo do estado e pretende chegar a R$ 2 milhões em lucros até o final deste ano com o recebimento de R$ 1 milhão de toneladas de mercadorias. O anúncio foi feito ontem durante a solenidade de recepção ao navio Melody da empresa italiana MSC Cruzeiros que marcou oficialmente a entrada da Paraíba na rota de cruzeiros internacionais. O presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wagner Breckenfeld, acrescentou que o empreendimento deve ampliar em torno de 30% sua capacidade em 2010 e dobrar em dois anos.
Chegada de navio ontem marca entrada da PB na rota de cruzeiros internacionais Foto: Rafaela Tabosa/ON/D.A Press
Wagner Breckenfeld falou ainda dos investimentos realizados nos últimos meses que incluem reajuste salarial para funcionários, construção de bases para armazenamentos de produtos, melhoria do ambiente de trabalho e acesso para visitantes, aquisição de novos equipamentos, recuperação das defesas do Porto e as obras referentes à dragagem que serão financiadas com recursos do PAC e custarão R$49,4 milhões. Para o presidente da Companhia Docas a administração passada é culpada pelos prejuízos acumulados nos últimos seis anos. Segundo ele o empreendimento perdeu ao longo dos anos sua capacidade que atualmente é de 30 a 35 mil toneladas de mercadorias por embarcação.
Com um canal medindo seis quilômetros de extensão, 150 metros de largura e 9,14 metros de profundidade, atualmente o Porto tem uma limitação de recebimento de embarcações de até pés calado. As obras, previstas para janeiro de 2010, visam a ampliação de capacidade operacional do terminal portuário com a dragagem do canal de navegação, que deve chegar a 11 metros, bem como da bacia de evolução, permitindo que navios de grande calado trafeguem e descarreguem sem riscos devido ao assoreamento.
Após a dragagem, o Porto poderá receber embarcações de até 40 pés calado, removendo a restrição estrutural que o impedia de aumentar sua receita com o desembarque de até 50 mil toneladas de mercadorias por embarcações. Sobre a construção de um novo porto no litoral paraibano, o vice-governador Luciano Cartaxo disse que o projeto ainda é embrionário. "É algo que está sendo discutido. A prioridade no momento é a recuperação do Porto de Cabedelo", frisou Cartaxo. Jornal O Norte - João Pessoa,PB/Thais Cirino)