Marintec Navalshore

Porto apresenta proposta de aumento de calado à Capitania e Praticagem

Em reunião realizada na tarde de ontem, na Superintendência do Porto do Rio Grande (SUPRG), o superintendente do porto rio-grandino, Jayme Ramis, fez a entrega da sondagem ecobatimétrica (verificação de profundidades) dos canais de acesso ao porto à Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul e à Praticagem da Barra do Rio Grande, colocando sua posição de aumentar o calado dos atuais 40 pés para 42. A proposta visa a atender a solicitação dos terminais localizados no Superporto do Rio Grande, principalmente no que se refere ao escoamento da safra de grãos.
Conforme Ramis, na parte externa do canal de acesso, onde a profundidade passará de 14 para 18 metros, a sondagem já aponta 15,5 metros, enquanto que na área interna os trabalhos de aprofundamento de 14 para 16 metros já foram concluídos. “Dessa forma, estamos solicitando um aumento gradual do calado dos atuais 40 para 42 pés. Para cada pé aprofundado podemos colocar em média de duas a três mil toneladas em um navio, o que reduziria o preço do frete e aumentaria a competitividade do porto rio-grandino”, explica o superintendente do porto.
A previsão é de que a dragagem de aprofundamento para 18 metros esteja concluída em 20 de junho deste ano. Até lá, o porto já poderá ser beneficiado com o aumento gradual do calado. Os estudos apontam que o novo calado do Porto do Rio Grande poderá ser de 47 pés, o que o colocará em posição de destaque frente aos portos da América do Sul e confirmará sua vocação de porto concentrador de cargas do Mercosul.
Na próxima semana, ainda em data a ser marcada, a Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul e a Praticagem apresentarão sua análise a respeito da posição do porto em ampliar o calado.


Marintec Navalshore