Brasmero

Paraná perde 1 milhão de toneladas de soja nas rodovias

Em Maringá, para que o desperdício seja menor, os funcionários das cooperativas precisam varrer e juntar a soja espalhada no pátio

m época de colheita, o que mais se vê na beiras das rodovias é a soja que cai da carroceria dos caminhões. A estimativa é que cerca de 1 milhão de toneladas do grão sejam desperdiçadas durante o transporte do campo até o Porto de Paranaguá, apenas no Paraná.
O problema é constante, mas nesse período do ano é a soja que se acumula nos acostamentos das rodovias. As perdas são provocadas pelas condições das estradas e pela má conservação das carrocerias dos caminhões que fazem o transporte da safra.
O caminhoneiro Éderson Gonçalves não tem noção de quanto da colheita ele deixa para trás. “Não pode ser muito. Uns 60 quilos numa viagem”, disse, em reportagem ao Paraná TV. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 10% da produção de grãos é perdida dessa forma, o que representa 10 milhões de toneladas em todo o país. O Paraná é o estado com a maior produção do Brasil, por isso, só aqui o desperdício é de 1 milhão de toneladas.
No fim da viagem, os pátios das cooperativas ficam cheios de soja espalhada, e por isso os funcionários precisam varrer e juntar tudo, para que o desperdício seja menor.


(Fonte: JM - Jornal de Maringá)

 

PUBLICIDADE

Rimac



Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios