Paraguaios estão otimistas com aporte logístico

SÃO PAULO - O grupo de empresários paraguaios que vai financiar a construção de silos no porto seco administrado pela Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar), dentro do terminal ferroviário da Ferroeste, em Cascavel (PR), saiu otimista do encontro que teve com o governador Roberto Requião, em evento promovido pelo presidente da Ferroeste, Samuel Gomes, semana passada.
Em nota, a Ferroeste comentou que os paraguaios pediram ao governador mais ajuda para agilizar a liberação do início das obras de ampliação do porto-seco, a tempo de atender o escoamento da safra de grãos paraguaia deste ano.
Segundo a empresa, o governador se mostrou favorável à agilização das obras e determinou a revisão do projeto para atender a reivindicação dos paraguaios. "Meu interesse é que o Paraguai se desenvolva", comentou o governador Requião, no comunicado.
Em São Paulo, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) oficializou, também semana passada, a vitória do Consórcio Paulista liderado pela empresa espanhola Construcciónes y Auxiliar de Ferrocarriles (CAF), para a modernização da Linha 8 Diamante, que liga a estação Júlio Prestes a Itapevi. A companhia espanhola também entregará 48 trens à CPTM, 20 para a Linha 7, 20 para a Linha 12 e oito para a Linha 9.
Paraguaios que financiarão a construção de silos no terminal da Ferroeste, no Paraná, comemoram, enquanto em São Paulo a espanhola CAF vê aval para modernizar linha da CPTM.(Fonte: DCI/Daniel Popov / Agências)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios