Great Ocean

PAC 2: Rio ganhará obras de energia e transporte

Governo federal lança pacote de R$ 1,59 trilhão. No estado, intervenções serão em rodovias, portos, aeroportos e linhas de transmissão
Rio - Obras nas áreas de energia e transportes estão entre as previstas para absorver os recursos provenientes da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC 2. Lançada ontem em Brasília, a nova etapa do programa federal contará com R$ 1,59 trilhão, sendo R$ 958,9 bilhões até o fim de 2014.
Em transporte, o Estado do Rio já garantiu dinheiro para reformar a BR-101 e a Avenida Brasil. Os recursos do PAC também vão servir para a duplicação da BR-101 no trecho entre os estados do Rio e de São Paulo. A BR-356 será renovada em seu contorno, na região do Município de Itaperuna.
Além das rodovias, portos e aeroportos também serão beneficiados pelo PAC 2. O terminal de passageiros do Aeroporto do Galeão passará por modernização e os portos de Itaguaí e da Barra do Furado vão ser dragados. Também estão previstas intervenções de reforço em cais e obras em píeres e terminais de passageiros.
Na área de força, haverá modernização nas linhas de transmissão de energia elétrica para interligar o sistema de toda a Região Sudeste. Outra obra prevista é a construção de um terminal para ligar o Rio às linhas de transmissão de energia que passam por Taubaté, em São Paulo.
Para garantir mais recursos, o Rio precisa apresentar projetos de obras ao governo federal entre os meses de abril e junho deste ano. A liberação da verba acontece depois de aprovação do Ministério das Cidades. “Ainda é cedo para estimativas de gastos no Rio de Janeiro”, afirmou o vice-governador, Luiz Fernando Pezão. A previsão é que sejam enviados projetos de melhorias em comunidades como as pacificadas Chapéu Mangueira e Cidade de Deus, além do Complexo da Penha e do Lins.
Na cerimônia de lançamento do programa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva respondeu às críticas de que o evento teria cunho eleitoral. “Lançamos agora porque é preciso que os estados tenham tempo para apresentar projetos”, disse. Já a ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata à sucessão de Lula, Dilma Rousseff, ressaltou que as verbas do PAC 2 vão servir para o próximo presidente: “Vai ser uma herança bendita para quem suceder o nosso governo”.
Segurança Pública do País receberá R$ 3,2 bilhões
A segunda fase do PAC vai destinar um total de R$ 3,2 bilhões para segurança. A verba, aplicada no Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci), será utilizada para construir 2.883 postos de policiamento comunitário em 543 municípios e em espaços com cursos para jovens carentes.
De acordo com o Ministério da Justiça, cada posto de policiamento terá 50 metros quadrados e contará com equipamento de videomonitoramento, dois veículos e duas motos. A estimativa é gastar R$ 555 mil com cada unidade, que devem ficar próximas a favelas dominadas por criminosos.
“Ficamos felizes ao saber que o Pronasci seria contemplado nessa nova fase do PAC. Essa é uma prova de que o Estado brasileiro trata segurança pública como matéria de fundamental importância”, destacou o ministro da Justiça, Luiz Paulo Teles Barreto. As Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) foram citadas como exemplos de projetos bem sucedidos. O ministério não informou quantos postos e espaços serão feitos no Rio.

Fonte: O Dia Online

    Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios