Operação poderá abrir caminhos

O Apostolos atracou no Porto do Pecém nesta semana. A programação é que sejam necessários de quatro a cinco dias para realizar o carregamento das 70 mil toneladas
De acordo com a Cearáportos, a operação de carregamento está correndo bem, dentro do prazo estipulado
O maior carregamento já realizado em portos do Ceará - a exportação de 70 mil toneladas de minério de ferro para a China - está sendo observado de forma atenciosa por empresários cearenses e de outras unidades federativas vizinhas. A operação teve início esta semana com a atracação do navio Apostolos no Porto do Pecém, e pode abrir as portas para a negociação de outros tipos de ocorrências minerais da região, como o manganês, por exemplo, utilizado na fabricação de aço especial.
"Está sendo, acima de tudo, uma grande experiência a concretização da 1ª exportação do Estado dessa ordem. O fato é que o Porto do Pecém se torna uma infraestrutura fundamental. Isso tem despertado novas oportunidades de empresários interessados em ocorrências de outros tipos de minérios, como o manganês , por exemplo", disse o diretor de Desenvolvimento Comercial da Cearáportos, Mário Lima Júnior.
Uma fonte da Globest, que não quis se identificar, afirmou que a empresa chinesa está focada, a priori, na exploração do minério de ferro, que será utilizado nas siderúrgicas da China. "A gente torce bastante para que dê tudo certo, afinal é o resultado de vários meses de trabalho até culminar neste momento", afirma a fonte.
O Apostolos deve deixar o Ceará no dia 1º de março.(Fonte: Diáriodo Nordeste(CE)/THIAGO GASPAR)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios