Odebrecht cria holding para atuar em transportes e logística

O Grupo Odebrecht anuncia hoje a criação de mais uma holding. A 13ª empresa do grupo será responsável pelos investimentos em transporte e logística no Brasil. O plano do grupo é criar empresas mais focadas em lugar de controlar esses projetos a partir de uma superholding de infraestrutura.
A reorganização dos grandes grupos de construção civil parece tornar-se tendência. A coluna Mônica Bergamo da última segunda informou que a Camargo Corrêa deve anunciar em breve uma reestruturação, com a formação de quatro empresas autônomas. A expectativa é que também crie empresas dedicadas a ramos do setor de infraestrutura.
A nova empresa, OTP (Odebrecht TransPort), administrará projetos montados ou em construção, como a Embraport (terminal portuário em Santos, em construção) e participação de 15% no consórcio operador da linha amarela do metrô.
A OTP será a responsável por administrar R$ 5 bilhões em investimentos programados até 2014. Segundo Geraldo Villin, presidente da OTP, a empresa nasce com planos de disputar concessões e PPPs (Parcerias Público-Privadas) prometidas. Esses empreendimentos somam até R$ 20 bilhões.
Entre os projetos estão concessões rodoviárias (o que inclui os trechos sul e leste do Rodoanel de São Paulo).
"Essa conta não inclui o trem-bala ou os aeroportos, setores em que também temos interesse", disse Villin.

Fonte: Folha

 

 


Rimac


 

Priner     Terlogs     Mampaey     Assine Portos e Navios
             

Tche Digital

 

 

Catálogo da Indústria Marítima

 

  Sinaval   CBO