Ecobrasil 2019

Novos diretores são nomeados nos Portos do Paraná

Foram nomeados nesta quarta-feira (30), pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, novos diretores da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina. Com isso, as sete diretorias que administram os Portos do Paraná estão completas. Confira os nomes:

DIRETORIA DE OPERAÇÕES PORTUÁRIAS: O engenheiro Luiz Teixeira da Silva Júnior continua à frente da área. Funcionário da Appa desde 1976, já foi engenheiro de segurança do trabalho, assistente da Divisão de Engenharia, Chefe da Seção de Eletricidade, Chefe do Departamento de Operações, Chefe da Divisão de Manutenção Industrial e ocupava a Diretoria de Operações desde 2014. Teixeira é formado em engenharia elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina, com especialização em Segurança do Trabalho pela Universidade Federal do Paraná, em engenharia portuária pela Universidade Internacional Menendes Pelágio, na Espanha, e em Gerência de Manutenção pela Universidade Tecnológica do Paraná. 

DIRETORIA DE ENGENHARIA E MANUTENÇÃO: Rogério Amado Barzellay é engenheiro mecânico e ocupava a função de superintendente chefe de gabinete da presidência da Codesp, no Porto de Santos. Em 2018, foi eleito para o Conselho Fiscal da Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH) e indicado como membro titular do Conselho Curador da Fundação Centro de Excelência Portuária de Santos (CENEP). Na área portuária, fez parte do Conselho Fiscal e presidente do Conselho de Autoridade Portuária da Companhia Docas de Santana, no Porto de Macapá. Trabalhou na Secretaria de Portos da Presidência da República, como assessor e coordenador-geral de logística portuária. Também passou pela Infraero, Dataprev, Companhia Docas do Pará, DNIT e a extinta Portobrás. 

DIRETORIA JURÍDICA: O advogado Marcos Vinicius Freitas dos Santos era procurador-geral da prefeitura de Ponta Grossa, desde 2017. Na cidade, também foi secretário municipal de Governo e diretor de cidadania na Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Pública. Em 2018, ganhou o prêmio Gestor Público do Paraná, na categoria Administração Tributária, pela implantação do programa Justiça Fiscal: O Portal da Transparência como forma de diminuição da inadimplência. 

DIRETORIA ADMINISTRATIVA-FINANCEIRA: Luiz Fernando Gaspari de Oliveira Lima é formado em administração de empresas, com habilitação em comércio exterior. Atuou como secretário municipal de administração, chefe de gabinete e secretário de obras na prefeitura de Cascavel. Foi coordenador administrativo do Paranácidade, entre 2013 e 2015. Em Paranaguá, atuou como secretário municipal de turismo, de 2009 a 2012; e secretário de meio ambiente, de 2015 a 2016. 

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

DIRETORIA EMPRESARIAL: O parnanguara André Pioli é formado em jornalismo e especializado em ciências políticas e comunicação empresarial. Foi repórter e apresentador de TV, é empresário e já atuou como secretário executivo na Câmara Federal e como consultor em comunicação do Terminal Ponta do Félix, em Antonina. 

DIRETORIA DE MEIO AMBIENTE: João Paulo Ribeiro Santana é arquiteto urbanista, pós graduado em gestão pública, professor de planejamento urbano e desenvolvimento sustentável. Foi coordenador chefe regional do Paranacidade, entre 2014 e 2018. Presidiu o Conselho do Instituto de Pesquisas e Planejamento de Ponta Grossa e foi secretário municipal de planejamento, urbanismo e meio ambiente na cidade de São João do Triunfo. 

PRESIDÊNCIA: Luiz Fernando Garcia da Silva é graduado em Economia pela Universidade Federal do Paraná e tem especialização em gestão de empresas. Esta é a segunda passagem dele pela Appa, onde trabalhou de 2009 até 2015. foi diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp); assessor especial do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil; e secretário nacional de políticas portuárias no Governo Federal. Coordenou, ainda, o grupo de trabalho que estudou a solução para o problema da dragagem do Porto de Santos e integrou a equipe criada para desburocratização e simplificação da legislação portuária, que culminou com o Decreto 9.048/17, considerado um novo marco regulatório no setor portuário.

Fonte: Appa

Comentários