Bimco

Movimento de cargas no Porto de Santos cresce 0,4% em maio

A movimentação de contêineres no Porto de Santos estabeleceu em maio novo recorde para o mês, ao somar 362.341 TEUs, ficando 3,5% acima do total registrado no mesmo intervalo do ano passado (349.960 TEUs). Caracterizou-se, também, como o terceiro melhor movimento mensal já registrado, se considerados os demais meses do ano, ficando atrás somente de agosto/2018 (387.791 TEUs) e outubro/2018 (365.351 TEUs).

Com relação à movimentação global, o complexo portuário atingiu seu segundo melhor desempenho para o mês de maio, com 10.993.710 toneladas, atrás somente de maio/2017 (11.397.641 toneladas).Registrou, também, um aumento de 0,4% sobre o mesmo período do ano passado (10.951.693 toneladas). Esse crescimento deveu-se ao desempenho das cargas de importação que totalizaram 3.213.725 toneladas, alta de 3,4% sobre maio de 2018 (3.107.049 toneladas). As cargas de exportação, entretanto, recuaram 0,8%, somando 7.779.985 toneladas, contra 7.844.644 t em maio do ano passado. Os dados foram compilados pela Gerência de Estatísticas da Autoridade Portuária de Santos.

Entre as mercadorias que apresentaram maior percentual de crescimento aparecem o fosfato de cálcio, com 330,9% (127.749 toneladas); o café, com 250,6% (196.682 toneladas); a nafta, com 154,6% (3.946 toneladas); carnes, com 115,5% (132.273 toneladas) e celulose, com 75,4% (498.026 toneladas). Cabe destaque, também,aos aumentos verificados nos embarques de suco de laranja (27,3%), com 201.534 toneladas; adubo (44,8%), com 390.516 toneladas; gasolina (30,1%), com 147.510 toneladas e álcool (20,4%), com 101.130 toneladas.A soja e o açúcar, as duas principais cargas movimentadas no Porto de Santos, apresentaram queda de, respectivamente, 13,5% e 17,0%.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

A quantidade de navios chegou a 395, ficando 2,9% abaixo de maio do ano passado (407).

Acumulado do Ano - O movimento acumulado no ano atingiu 52.007.355 toneladas, ficando 3,0% abaixo do mesmo período do ano passado (53.613.938 toneladas). Os embarques apresentaram decréscimo de 3,8%,totalizando 36.809.236 toneladas, e as descargas, redução de 0,9%, com 15.198.119 toneladas.

As cargas que tiveram os maiores crescimentos, em percentual, foram: carnes (154,4%), café (153,3%), gasolina (71,6%), adubo (29,3%) e celulose (15,1%). Também no acumulado do ano a soja em grãos e o açúcar ainda apresentaram movimentação abaixo do mesmo período de 2018, com decréscimos de 5,6% e 6,5%, respectivamente. A movimentação de carga conteinerizada, apesar do bom desempenho verificado em maio, foi 6,5% menor do queno mesmo período do ano passado, somando 1.575.994 teu.A quantidade de atracações de embarcações também foi 4,2% inferior ao do último período, totalizando 1.958 navios.

Fonte: Codesp

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Tche Digital

Seminário de Metanol

Aapa

ABTP

Sobena

Sinaval Abratec