Ecobrasil 2019

Movimentação de cargas no Porto de Paranaguá cresce 20%

O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá movimentou em janeiro deste ano 20% mais cargas que em janeiro de 2018. Juntos, os granéis farelo, trigo, soja e milho somaram 1,87 milhão de toneladas exportadas. O maior destaque foi na movimentação da soja: 575.570 toneladas do grão exportadas no primeiro mês de 2019. O volume representa um aumento de 59%. O milho também teve crescimento expressivo. As 259.084 toneladas movimentadas representaram aumento de 50% no período.

De acordo com o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Fernando Garcia, Paranaguá segue como o maior porto graneleiro da América Latina. A nova gestão pretende ampliar ainda mais os investimentos voltados para o agronegócio. “Ainda neste ano serão concluídas as obras do corredor oeste de exportação. O berço 201 terá a capacidade de embarque ampliada de 2 milhões para 6,5 milhões de toneladas”, destaca.

De acordo com Garcia, também existe um projeto de ampliação do corredor leste, com a construção de quatro novos berços em um novo píer. “Com isso, teremos capacidade de fazer o carregamento simultâneo de quatro navios graneleiros. Além disso, estão previstas melhorias na armazenagem e nas vias de acesso, tecnologia e sistemas de controle e recebimento de cargas”, adianta o diretor-presidente da Appa.

Atualmente, os embarques de grãos acontecem em um complexo que tem nove terminais interligados e três berços de navios, e carregamento simultâneo.

IMPORTAÇÃO – Em janeiro de 2019, o volume de importações no Porto de Paranaguá somou 1,85 milhão de toneladas – 14% maior que o registrado no primeiro mês do ano anterior. Entre os produtos que apresentaram maior aumento estão o Malte e a Cevada, que juntos movimentaram 80.102 mil toneladas, 160% mais que em 2018. O trigo, que não registrou movimentação em janeiro do último ano, voltou a desembarcar no último mês. Foram 64.433 toneladas importadas.

Publicidade
Ecobrasil 2019

Os fertilizantes continuam sendo o principal produto importado via Portos do Paraná. Em Paranaguá, foram 977.073 toneladas descarregadas, com alta de 20% na comparação com o mesmo mês de 2018. No Porto de Antonina, a movimentação somou 110.427 toneladas da carga.

CONTÊINERES - A movimentação de cargas conteinerizadas também foi maior no fechamento do mês de janeiro. O crescimento é de 9%. Em unidade própria de medida (TEUs, unidade equivalente a 20 Pés), são 62.617 contêineres movimentados em janeiro deste ano: 29.581 sentido exportação, 33.036 de importação.

Entre as cargas mais exportadas por contêiner estão madeira, carne de aves congelada, papel e derivados, farelo, soja e açúcar. Na importação, se destacam fertilizantes, reatores, caldeiras e maquinários e plásticos.

VEÍCULOS - A quantidade de veículos que chegou ou saiu via Porto de Paranaguá cresceu 15% na comparação entre o primeiro mês de 2018 e de 2019. Foram 7.514 unidades movimentadas neste ano, 5.156 sentido importação, 2.358 para exportação.

Os carros, caminhões, ônibus e tratores que entram pelo terminal paranaense chegam, principalmente, do México, Argentina e Alemanha. Os principais países de destino das exportações são Argentina, Colômbia e Panamá.

SEM CHUVA - Segundo a Appa, o tempo seco contribuiu para o aumento na movimentação. Em janeiro de 2018 houve aproximadamente 13 dias de chuva, com redução para 8 dias no primeiro mês deste ano.

Comentários

Cash Computadores

Mackay Marine
Porto do Itaqui
Consórcio Águas Azuis

ABTP

Brasil Offshore

Tche Digital

TMSA

Antaq

Porto do Itaqui

Sobena

Fenavega Abratec

 

Bombando

Error: No articles to display