Marinha reboca navio turco

Graneleiro que se incendiou a 260 quilômetros do Litoral Norte foi encaminhado para Rio Grande

Vinte dias após se incendiar no Litoral Norte, o navio mercante turco Düden chegou ao porto de Rio Grande, no sul do Estado.

Ograneleiro atracou por volta das 18h30min de ontem. Cem homens da Marinha e da Praticagem da Barra, empresa que coordena a entrada e a saída de embarcações do porto gaúcho, participaram da operação para rebocar o navio que pegou fogo a 260 quilômetros de Tramandaí, por volta da meia-noite de 1º de novembro. Vinte e dois tripulantes sobreviveram ao acidente, que vitimou o chefe de segurança.

A Marinha optou por rebocar o graneleiro em virtude do perigo que ele apresentava à navegação e ao ambiente, já que carrega 160 toneladas de óleo. O rebocador de alto-mar Tritão puxou o Düden por 212 quilômetros e o entregou por volta das 13h de ontem a cinco quilômetros do canal de Rio Grande.

– Todo cuidado é necessário nessa hora. É uma operação de alto risco. O navio está carregado com óleo pesado e um vazamento causaria um impacto ambiental incalculável – explicou o prático Alcione Barros, que atuou ao lado de Antonio Chagas e de Reginaldo Pantoja.

As 160 toneladas de óleo serão retiradas nos próximos dias.

As causas do incêndio que destruiu a parte habitável do Düden começam a ser desvendadas a partir de segunda-feira, quando a Polícia Federal e a Capitania dos Portos iniciam a perícia. (Fonte: Zero Hora - publicado em 12-12-09)


 


Marintec Navalshore