AdvertisementAGI Brasil

Marco Polo retorna ao Porto de Paranaguá

O serviço Marco Polo, da CSAV, que tinha deixado de atender o Porto de Paranaguá em função dos congestionamentos sofridos, volta a operar no dia 25 de junho. A escala do navio Copacabana — o pimeiro navio do grupo do tráfego entre Brasil, Oriente Médio e Índia — foi confirmada em Paranaguá logo após a aprovação final de Mario Lobo, Superintendente da Autoridade Portuária de Paranaguá e Antonina (APPA), que assinou a ordem de serviço.
O Superintendente autorizou a concessão de janelas de atracação (slots) para navios de containers no cais público. Segundo David Giacomini, Vice-Presidente de operações da companhia, já houve casos em que navios do grupo CSAV tiveram que esperar nove dias para atracar, o que a partir de agora não deve voltar a ocorrer. "Agora temos a garantia de atracação na chegada do navio, o que permitirá que o serviço retorne ao Porto de Paranaguá", afirma o executivo.
O serviço Marco Polo é o único que atende o tráfego entre o Brasil e o Oriente Médio de forma direta, embarcando grandes volumes de carga congelada para esse destino. "Essa garantia permite à companhia reafirmar seu compromisso histórico com os importadores e exportadores do Estado do Paraná", diz Luigi Ferrini, Gerente Geral da CSAV Brasil.
A CSAV tem expressiva participação no Porto de Paranaguá, chegando a movimentar 8.000 TEUs por mês. A companhia também é o armador que possui a maior quantidade de conexões diretas do Brasil com o restante do mundo.


Marintec Navalshore