Macrodrenagem em execução

Contratada pelo governo do Estado, a EIT é a empresa responsável pela execução da obra, iniciada em janeiro O governo do Ceará, por meio da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), deu início às obras de macrodrenagem na área vizinha ao terreno onde será construída a Companhia Siderúrgica de Pecém (CSP), viabilizando a implantação do empreendimento. A EIT (Empresa Industrial Técnica S/A) foi a empresa contratada pela Seinfra para tocar os trabalhos, iniciados em janeiro último, com a instalação do canteiro de obras no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). O valor total do serviço é de R$ 10,2 milhões e a conclusão está prevista para acontecer dentro de oito meses. Segundo o diretor de Implantação e Expansão do Porto do Pecém, Luiz Hernani, a obra consiste na construção de uma canal de 5.400 metros de extensão, que receberá todas as águas da região e retificará o curso de água de pequenos riachos existentes no local. "A macrodrenagem disciplinará o esgotamento superficial de água do local onde vai ser construída a siderúrgica, dando condições para que a área não tenha problemas, assim como garantias para que não se crie instabilidades como poças entre outros. A obra vai permitir que o terreno esteja sempre estanque", explica. Geração de empregos Apenas para a execução da macrodrenagem, a EIT está gerando 200 empregos diretos e 120 indiretos, o que deve beneficiar a população local nos próximos meses, oportunidades estas que devem crescer e se consolidar com a construção e implantação da CSP. Além da macrodrenagem da área vizinha à siderúrgica, Hernani acrescenta que a EIT é responsável também pela macrodrenagem de todo o CIPP, viabilizando os demais empreendimentos previstos para o local, assim como pelas obras complementares de preservação ambiental e paisagismo do complexo. "Começamos pela siderúrgica, porque esse é o primeiro grande projeto previsto para o CIPP que já está em andamento", justifica. Porém, vale ressaltar que o contrato não inclui a construção da usina. Terraplenagem Ao mesmo tempo em que a macrodrenagem está em execução, a preparação para terraplenagem do terreno que vai abrigar a siderúrgica deve estar concluída em novembro deste ano. A garantia é da empresa carioca encarregada pela obra, a Craft. O serviço está sendo feito em um área de quase 1.000 hectares, que é a dimensão do terreno que vai ser ocupado pela CSP. Próximo ao município de São Gonçalo do Amarante, a 65 quilômetros de Fortaleza, o projeto da siderúrgica está orçado em R$ 15 bilhões, em suas duas fases de implantação. A usina está sendo construída pelo consórcio formado pela mineradora brasileira Vale e pela siderúrgica coreana Dongkuk Steel, com incentivos fiscais, financeiros e de infraestrutura do governo do Ceará. A fase de preparação do terreno está mobilizando dezenas de equipamentos entre tratores, escavadeiras, motoniveladoras, e diversas outras ferramentas especiais para manejo da flora e da fauna locais. No pico dos trabalhos a obra deverá gerar até 2.500 empregos diretos e indiretos. Cerca de 80% da força de trabalho até o momento contratada é oriunda de São Gonçalo do Amarante. Com o avanço dos trabalhos, este porcentual deve subir para 95%. (fonte: Diário do Nordeste)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios