LLX tem lucro de R$ 2,293 milhões

SÃO PAULO - A LLX, empresa de logística do grupo EBX, do empresário Eike Batista, encerrou o primeiro trimestre com lucro líquido consolidado de R$ 2,293 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 11,286 milhões apurado no mesmo período de 2009. A receita líquida cresceu 69,6%, para R$ 6,595 milhões.
Os terminais portuários da LLX ainda estão em fase pré-operacional. Parte dos ganhos da companhia hoje são provenientes da Pedreira Sepetiba, empresa proprietária do terreno onde será construído o Porto Sudeste.
A Pedreira Sepetiba registrou receita líquida de R$ 1,8 milhão no trimestre, em comparação com R$ 3,9 milhões registrados no mesmo período do ano anterior.
A LLX obteve ainda receita com aluguel de R$ 4,8 milhões, referente ao contrato de locação com a termelétrica Porto do Açu Energia, de uma área de 330 hectares no Complexo Industrial do Superporto do Açu.
A LLX também contabilizou resultado financeiro positivo de R$ 9,7 milhões, reflexo de uma receita financeira de R$ 20,9 milhões proveniente de juros sobre operações com terceiros (R$ 4,8 milhões); aplicações financeiras (R$ 8,3 milhões) e ganho com liquidação de hedge (R$ 7,2 milhões). As despesas financeiras somaram R$ 11,2 milhões, sendo perdas com hedge de R$ 8,3 milhões e pagamento de juros de R$ 1,8 milhão.
A companhia destacou ainda em seu balanço o andamento das obras de seus portos. A LLX Minas-Rio finalizou a construção da ponte de acesso ao píer do porto de Açu, em São João da Barra (RJ), com 2,9 quilômetros de extensão. Agora, a companhia está trabalhando na construção de quebra-mar, de 1.300 metros por 925 metros (em forma de "L"). O investimento total estimado para o porto de Açu é de R$ 4,3 bilhões.
No início de março, a LLX Sudeste obteve autorização da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para construir e explorar um terminal portuário privativo de uso misto para a movimentação de 50 milhões de toneladas na sua primeira fase.
Com a autorização e a licença de implantação já obtida, a empresa iniciou a contratação das obras do porto, que ficará na baía de Sepetiba, em Itaguaí (RJ). O porto Sudeste deverá receber investimento de R$ 1,8 bilhão.

(Fonte: Valor Online/Téo Takar)

PUBLICIDADE

Portonave



Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios