Kepler Weber anuncia negociação para compra de 50% mais uma quota da Procer

Negócio vai acelerar a digitalização do pós-colheita, desde o agricultor, passando pelas agroindústrias, até terminais portuários

A Kepler Weber informou nesta quarta-feira (29) aos acionistas e ao mercado que celebrou memorando de entendimentos (MOU) preliminar visando à aquisição de 50% mais uma quota da Procer (Procer Automação Ltda.), principal player do Brasil com foco específico em tecnologias para a armazenagem de grãos. O valor da transação não foi divulgado.

Fundada em Criciúma, Santa Catarina, em 2011, a empresa é pioneira em utilizar equipamentos e sensores digitais na automação, gerenciamento e serviços para a conservação de grãos e melhor rentabilidade para o produtor rural. Com uma equipe de 150 colaboradores, a empresa atende todo o mercado nacional e diversos países na América do Sul. Em 2021, a receita líquida da Procer foi de R$ 31,5 milhões.

PUBLICIDADE

Incatep


“A agricultura está sendo revolucionada pela utilização de dados na tomada de decisões e esta aquisição reforça o posicionamento da Kepler Weber em buscar soluções que permitam ao agricultor, cada vez mais, acesso à tecnologia para ampliar a eficiência das unidades de beneficiamento e armazenagem de grãos", comenta Bernardo Nogueira, diretor comercial da Kepler Weber.

As unidades monitoradas e operadas pela tecnologia geram ganhos relevantes de eficiência, seja pela melhor conservação do grão ou pela redução no consumo de energia. Os executivos das companhias reforçam que a Procer seguirá com a estratégia de “amplo licenciamento” de seus produtos e tecnologias, atendendo de forma independente a todos os fabricantes de silos e equipamentos, e a Kepler Weber será mais um dos clientes Procer.

"Ao longo dos anos, a Procer tem contribuído para levar a inovação aos agricultores que têm sistemas de beneficiamento e armazenagem das mais diferentes marcas, inclusive concorrentes da Kepler Weber, e isso será mantido, permitindo que toda a cadeia siga evoluindo e ganhando eficiência, desde o agricultor até terminais portuários", destaca Murilo Schneider, da Procer.

Pelo MOU, os atuais sócios da Procer permanecerão na sociedade. A conclusão da operação e a transferência das quotas estão sujeitas ao cumprimento de condições suspensivas usuais em operações dessa natureza, dentre elas a conclusão de diligências, obtenção das autorizações aplicáveis e negociação e assinatura de documentos definitivos.

"Como após a conclusão da aquisição, a Kepler Weber passará a deter 50% mais uma quota, e acordo de sócios, nossos balanços financeiros ao Mercado passarão a reconhecer a receita da Procer, consolidando o faturamento no resultado", explica Paulo Polezi, CFO da Kepler Weber.


    GHT     Jan de Nul     Antaq
             

Hidromares

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios