Investimento vai triplicar embarque de grãos no Porto de Paranaguá

O início das obras no cais Oeste do Porto de Paranaguá foi autorizado nesta quarta-feira (04). O investimento de R$ 177,6 milhões, custeado com recursos próprios da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), abrange a modernização dos berços de atracação 201 e 202 e a ampliação do berço 201. 

A estimativa é que a obra triplique a capacidade de exportação de grãos e aumente a competitividade dos produtos paranaenses e brasileiros, em especial a produção dos estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina e o Paraguai.

De acordo com o superintendente da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), Nelson Costa, a ampliação do cais vai melhorar o escoamento da produção. “O porto vem em uma crescente de investimentos nos últimos anos que ajuda os produtores a trazer os produtos do Interior sem ter fila de caminhões nem de navios. Isso reduz o custo de logística, que vai diminuir ainda mais com este novo investimento”, afirmou.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Para o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, o novo investimento do porto vai trazer mais desenvolvimento e empregos para o município. “A maioria das vagas que serão criadas pela execução da obra será para os trabalhadores de Paranaguá. É mais um investimento importante que traz benefícios e empregos para o nosso município”, disse.

CRONOGRAMA – O prazo de execução da obra é de 18 meses e será realizado pela empresa vencedora da licitação, o Consórcio B201 (Tucumann e TMSA). O projeto consiste no prolongamento de 100 metros da estrutura civil do Berço de atracação 201 e modernização das estruturas dos berços 201 e 202, o que possibilitará o aprofundamento do nível de dragagem para 13,70 metros.

A proposta também prevê a substituição de toda estrutura eletromecânica, incluindo dois novos carregadores de navios de 2.000 toneladas/hora – hoje operando com 1000 toneladas/hora e 1.500 toneladas/hora. As reformas incluirão reforço estrutural, instalação de passarela de pedestres, troca de defensas, espaçadores metálicos, e a instalação de novo dolfim (coluna) de amarração de navios.

MAIS CAPACIDADE - O diretor-presidente da Appa, Lourenço Fregonese, afirmou que as obras de ampliação e melhorias do cais Oeste do Porto de Paranaguá respondem a um desejo antigo da comunidade portuária. “São 28 anos de espera. Desde 1990 já foram elaboradas três versões do projeto”, explicou ele.

O prolongamento em 100 metros do berço 201, no extremo Oeste do porto, permitirá a atracação no local de navios de grande porte. Com isso, a capacidade anual de movimentação de carga do berço aumentará dos atuais 2 milhões de toneladas de grãos para 6,5 milhões de toneladas.

Lourenço Fregonese explicou que todo projeto atende os requisitos do Plano Ambiental de Construção (PAC). “O PAC apresenta todos os elementos diretamente envolvidos no processo construtivo da obra, de acordo com a legislação ambiental vigente. Fizemos tudo visando o desenvolvimento das atividades, racionalização de custos, mas sem prejuízos ao meio ambiente”, enfatiza Fregonese. Segundo ele, as mudanças trarão mais agilidade nas operações do porto e a possibilidade de atracação de navios maiores e mais pesados, de até 80 mil toneladas de porte bruto (TPB).

FÔLEGO – A obra também dará um fôlego extra ao setor Leste do Porto de Paranaguá, que está sobrecarregado e não pode mais ser ampliado. Segundo projeto apresentado pela Appa, o setor Leste já vem trabalhando com demanda reprimida, principalmente em relação a graneis sólidos vegetais, e está próximo ao seu limite logístico e operacional. Com a ampliação do cais Oeste, a movimentação de cargas será triplicada, descongestionando o setor Leste, e abrindo novas alternativas de escoamento para o agronegócio do Estado do Paraná.

Fonte: Appa

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Pesa

Tche Digital

Seminário de Metanol

Aapa

ABTP

Sobena

Sinaval Abratec