Seminário Cenários da Indústria naval e Offshore 2019

Indústria cervejeira impulsiona movimentação de cargas no Porto do Recife

As expansões das linhas de produção promovidas pelo polo cervejeiro de Pernambuco, concentrado em Igarassu e Itapissuma, têm impactado positivamente nas operações de carga efetuadas pelo Porto do Recife. No primeiro trimestre de 2019, a empresa Porto do Recife S.A registrou aumento de 24% na movimentação de matérias-primas que abastecem as indústrias do segmento em Pernambuco, assim como outros setores que desempenham atividades fabris, totalizando 329.917 toneladas de produtos. 

No mesmo período de 2018, esse volume havia sido de 266.507 toneladas.

Os números positivos se devem, principalmente, ao malte de cevada, cujo crescimento nas movimentações foi de 40% entre janeiro e março. “É uma das cargas consolidadas no Porto do Recife. Recentemente recebemos uma sinalização da Rhodes com a intenção de dobrar a capacidade de seus silos portuários instalados no Porto”, enfatiza o presidente Carlos Vilar. O gestor reforça que os fertilizantes também tiveram crescimento substancial no trimestre (47%), ante igual período do ano passado.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

O destaque para o malte de cevada e a perspectiva da operadora Rhodes em aumentar seus silos estão ligados à expansão do polo cervejeiro. Nos últimos cinco anos, as três maiores indústrias do setor aportaram mais de R$ 2,2 bilhões na atividade, segundo levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

A Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado (AD Diper), entre 2016 e 2017, atraiu projetos industriais no segmento de bebidas alcoólicas e proporcionou isenção fiscal prevista no valor de R$ 30,2 milhões. Aproximadamente 49% do Prodepe referente ao setor de bebidas, de 2016 a 2018, foram concedidos à fabricação de cervejas.

Essa movimentação garante também, em um momento pós-crise, a manutenção de 1,3 mil empregos diretos ligados à carga e descarga de produtos no ancoradouro recifense, de acordo como Sindicato dos Trabalhadores de Serviços Portuários.

Mais crescimento

A previsão para abril não é diferente. A expectativa para o quadrimestre é de que a movimentação cresça acima de 30%, segundo a administração do Porto. Para isso, têm contribuído outros produtos, como o milho e a barrilha - esta última, utilizada pelas indústrias de vidro e de saponáceos, a exemplo de Vivix, Unilever e Asa.

Fonte: Ascom Porto do Recife

Comentários

 

 

Reportagens da edição 702

Presença a bordo

08 Jul 2019 18:07 Navegação

Empresas pedem manutenção das vagas na formação para não faltar marítimos. Sindicato cobra equilíbrio entre oferta e demanda • O mercado de navegação no Brasil apresenta oferta de marítimos superior à...

Legal Seminar

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Considerado o mais importante mercado “offshore” fora do Mar do Norte, o Brasil também atraiu a atenção de armadores noruegueses em evento paralelo • A primeira apresentação deu uma visão das...

Mercado de gás

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

As oportunidades no setor de gás no Brasil também foram debatidas no evento.  A superintendente de Oléo e Gás do estado do Rio de Janeiro, Cristina Pinho, deu um quadro...

Brasil na Nor-Shipping

08 Jul 2019 18:07 Indústria naval

Pela terceira vez o Brasil promove um seminário durante o evento • Se neste ano o clima do evento em geral já era mais leve que nas edições anteriores, no caso...

Leia mais reportagens da edição impressa

Cash Computadores

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Container Institute

Tche Digital

Assine Portos e Navios

Aapa

Abeam

Sobena

Fenavega Abratec