Governo busca novo nome para a estatal do pré-sal

O governo admitiu que terá de inventar outro nome para a estatal que controlará a exploração de petróleo e gás na região do pré-sal. O nome PetroSal já havia sido registrado por empresário em Mossoró (RN).

"Vamos fazer um esforço no sentido de encontrar um novo nome para a PetroSal. Não temos tido acesso fácil ao empresário que legalmente, legitimamente, é o detentor desse título. Não podemos mais esperar", disse o ministro Edison Lobão (Minas e Energia).

Dessa vez, diz o ministro, o governo será mais cuidadoso. "Vamos fazer uma pergunta ao INPI [Instituto Nacional de Propriedade Industrial] para saber se os nomes estão livres."

Em audiência pública na Câmara, Lobão mencionou algumas possibilidades, como PetroBrasil. "Depois que tivermos chegado a conclusões sobre os novos nomes, vamos discutir com o presidente da República."

O empresário Carlos Guerra, dono da Petrosal, de Mossoró, foi informado pela Folha sobre a decisão do governo. "Quem estava tratando disso para mim era o grupo Princesa." Trata-se de escritório com sede em São Paulo, especializado em registro de marcas e patentes.

A Folha não conseguiu localizar advogados do Princesa para saber mais detalhes sobre as negociações com o governo. Guerra disse que sua empresa fornece sondas para a Petrobras.

Pelas regras do novo modelo de exploração do pré-sal, a nova estatal será a empresa mais poderosa: terá maioria nos comitês de exploração e poder de veto nas decisões de produção.(Fonte: Folha de S.Paulo/HUMBERTO MEDINA/DA SUCURSAL DE BRASÍLIA)

Comentários