Marintec Navalshore

Golar anunciou terminal de gás natural em Suape

A Golar Power Brasil, uma joint venture formada entre a norueguesa Golar LNG e o fundo Stonepeak Infrastructure Partners, vai investir R$ 1,8 bilhão na implantação de um terminal de gás natural liquefeito (GNL) no complexo industrial e portuário de Suape, em Ipojuca (PE). O protocolo de intenções foi assinado hoje com governo do Estado de Pernambuco. As operações do terminal estão previstas para começarem no segundo semestre. O projeto, que prevê uma infraestrutura de suprimento de gás natural para geração de energia elétrica, vai atender ainda demandas das indústrias, comércio, postos e residências.

Um navio de GNL da Golar, com capacidade de 135 mil metros cúbicos e 290 metros de comprimento, vai atracar de maneira permanente no Porto de Suape. Esta embarcação abastecerá tanques montados em caminhões, que farão a distribuição para cidades num raio de até mil quilômetros. O escoamento por caminhão chegará a um volume de 800 m3 de GNL ao dia, o que equivale a, aproximadamente, 480 mil m3 de gás natural por dia.

Por meio de cabotagem, a distribuição de GNL também será feita a partir de Suape para outros estados da região Nordeste.

Publicidade

Marintec Navalshore

 

Suape já é o maior hub de granéis líquidos e gases do Brasil. Segundo dados do governo de Pernambuco, em 2019 o Porto alcançou recorde de movimentação de cargas, chegando à marca de 23,8 milhões de toneladas, das quais 74% foram líquidos e gases.

Com o novo terminal, que deve gerar 300 empregos diretos, a expectativa é de aumentar a movimentação de cargas em mais de 500 mil toneladas por ano. Se forem considerados os planos futuros da Golar, de realizar suprimento a projetos termelétricos e às distribuidoras de gás natural conectadas a rede de gasodutos, este volume poderá triplicar.

A estatal de gás de Pernambuco, a Copergás, vai atuar em parceria com a empresa para interiorizar o gás natural em regiões que ainda não são atendidas pelas redes de distribuição tradicionais. O fornecimento será feito por via rodoviária em contêineres. Ficará a cargo da estatal construir a estação de distribuição e as redes que vão fornecer o combustível dentro dos dois municípios. O investimento nos projetos é de R$ 15,9 milhões.

Fonte: Valor



Assine Portos e Navios

Conapra fundo transp Intermodal
  Thermo Solutions     Assine Portos e Navios

  Catálogo da Indústria Marítima

 

 

  Antaq

 

Tche Digital

 

 

 

Sinaval   Abratec