Exportações de café crescem 20,8%, segundo dados

O Porto de Santos exportou 23,5 milhões de sacas de 60 quilos de café entre janeiro e setembro. Apesar do aumento de 20,8% nos embarques, a participação do cais santista nas exportações brasileiras da commodity caiu. Nos nove primeiros meses do ano passado, 82% do produto foi escoado pelo complexo marítimo. Neste ano, o volume foi de 77,6%.

Os dados são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). O total nacional exportado entre janeiro e setembro permanece sendo o maior dos últimos cinco anos para o período, com o embarque de 30,4 milhões de sacas. Esse volume representa um crescimento de 27,7% em relação a mesma base do ano passado. Já a receita cambial cresceu 6,5%, chegando a US$ 3,8 bilhões.

A entidade aponta que também cresceram as operações de café em outros complexos portuários brasileiros. Nos terminais do Rio de Janeiro, 3,7 milhões de sacas foram escoadas neste ano. Neste caso, o crescimento foi de 34,1% nos embarques, na comparação com o mesmo período do ano passado. Já a participação dos complexos fluminenses nos embarques passou de 11,6%, no ano passado, para 12,2% neste ano.

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

Em Vitória (ES), o crescimento foi ainda maior, de 306,4%. Enquanto foram exportadas 431.090 sacas entre janeiro e setembro do ano passado, no mesmo período deste ano, o volume saltou para 1,7 milhão de sacas. Com isso, a participação do porto capixaba nos embarques de café, que era de apenas 1,8%, saltou para 5,8%.

Em Paranaguá (PR), o volume passou de 469.862 sacas para 546.248 sacas, na comparação entre os nove primeiros meses de 2018 e o mesmo período neste ano. Antes, 2% do café brasileiro partia do porto paranaense para o mercado internacional. Agora, a participação é d e 1,8%.

Segundo o Cecafé, no total, 21 portos brasileiros exportaram café neste ano. Para isso, foram utilizados 85.724 TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). Entre janeiro e setembro de 2018, as cargas foram escoadas em 66.220 TEU.

Todos os principais países consumidores de café brasileiro, exceto o Reino Unido, registraram, no ano, aumento na importação do produto. Os destinos que tiveram maior crescimento no consumo de café brasileiro foram a Espanha, com aumento de 40%; EUA, com incremento de 38,6%; e Alemanha, que ampliou suas compras em 37,2%.

Mês

Em setembro, o Brasil exportou 3,2 milhões de sacas de café. O volume representa um aumento de 2,6% em relação a setembro de 2018.

A receita cambial gerada pelas exportações no mês passado chegou a US$ 410,3 milhões, queda de 4,5% em relação ao mesmo mês do ano passado. Já o preço médio da saca de café foi de US$ 126,9 por saca, decréscimo de 6,9%

Fonte: A Tribuna

Comentários