Marintec Navalshore

Explosão no Porto de Beirute causa mais de 100 mortes

A explosão ocorreu nesta terça- feira no lado leste do cais de silo de Beirute, atingindo vários prédios e embarcações

Vários vídeos publicados por pessoas sob diversos ângulos mostra que as duas explosões se originaram em um complexo de armazéns no lado leste do grande silo de concreto do porto, próximo à Bacia Número 3. Após a primeira explosão, uma longa série de flashes brancos pode ser vista na base da coluna de fumaça, acompanhado por sons de estalo. A segunda explosão parece originar-se de um armazém adjacente cerca de 30 segundos depois.

A devastação é quase completa na área portuária central e na zona franca adjacente, com prédios tombados e torcidos, contêineres danificados, destroços em chamas e carros amassados. O silo adjacente à explosão mostra sinais de danos estruturais extensos, o lado voltado para a explosão parece ter derramado grandes quantidades de grãos.

A onda de choque foi forte o suficiente para causar danos no aeroporto de Beirute, a 10 quilômetros do complexo portuário.


Catálogo da Indústria Marítima


Com base nos dados do AIS, pelo menos quatro navios podem estar atracados nas proximidades da explosão.

Segundo o diretor de alfândega e ministro do Interior do Líbano, um grande depósito de nitrato de amônio fertilizante foi a fonte suspeita da segunda explosão. Em uma declaração na mídia social nesta terça-feira (4), o presidente libanês Michel Aoun disse que 2.750 toneladas de nitrato de amônio foram armazenadas no local continuamente nos últimos seis anos.

O nitrato de amônio causou várias explosões industriais de larga escala no passado, incluindo o desastre da cidade de Texas em 1947 (2.000 toneladas) e a explosão de Tianjin em 2015 (800 toneladas, além de material explosivo adicional).

O ministro da Saúde do Líbano informou que mais de 100 pessoas foram mortas.

De acordo com a empresa de segurança marítima Dryad Global, essa explosão provavelmente foi um acidente.


Marintec Navalshore