Exigências e taxas dificultam o transporte

Em meio ao otimismo revelado pelas empresas do setor de logística de carga superpesada, estão os receios em relação à infraestrutura rodoviária.
Segundo o vice-presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Transporte e Movimentação de Cargas Pesadas e Excepcionais (Sindipesa), João Batista Dominici, as empresas pagam taxas muito altas para trafegar nestas rodovias, e agora, além de se programarem dentro das pequenas 'janelas' do calendário de horários para realizar o transporte destas cargas, enfrentam exigências diferenciadas por cada concessionária.
"Antigamente tínhamos de lidar com apenas quatro órgãos, e hoje, no Estado de São Paulo apenas, há cerca de 15 concessionárias. Então, toda vez que passamos no trecho de uma concessionária temos de negociar com ela, pois as exigências, embora sujeitas à mesma legislação, nem sempre são uniformes", comentou.
Para o diretor comercial da empresa Locar, Marcello Mari, o transporte de superpesados tem como maiores vilões os prazos para obtenção de licenças, as altas taxas e a falta de infraestrutura rodoviária. "As concessionárias colocam taxas muito altas, o que deixa o preço do frete muito alto", comentou ele.

Fonte: DCI


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios