Navalshore

Estrada de Ferro Carajás e a Estrada de Ferro Vitória a Minas têm o melhor desempenho ambiental entre as ferrovias brasileiras

Administradas pela Vale, as ferrovias receberam os melhores índices pela ANTT

A Estrada de Ferro Carajás e a Estrada de Ferro Vitória a Minas, administradas pela Vale no Brasil, receberam as melhores avaliações ambientais entre as ferrovias brasileiras, de acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O Índice de Desempenho Ambiental (IDA) é aplicado pelo órgão federal responsável pela concessão, fiscalização e regulação das ferrovias brasileiras. A Estrada de Ferro Carajás obteve a pontuação 0,83 em uma escala de 0 a 1. Na sequência, está a Estrada de Ferro Vitória a Minas, com 0,81. Pelo segundo ano consecutivo, as duas ferrovias têm o melhor desempenho. Para o gerente-executivo de Meio Ambiente da Vale, Bruno Ferraz, o resultado reflete os esforços da empresa pela relação sustentável com os territórios onde atua. “Estamos atentos a cada etapa do processo, utilizando tecnologia e buscando soluções inovadoras para aprimorar nossos controles ambientais. Também desenvolvemos um trabalho de diálogo com as comunidades visando ampliar as ações de conservação ambiental”, diz.

O indicador ambiental é formado a partir de quesitos como correta destinação de resíduos; reuso de água; controle de emissões; eficiência energética; relacionamento com moradores de cidades vizinhas às ferrovias; e iniciativas de conservação do meio ambiente.


Norsul


Entre as ações desenvolvidas pelas duas ferrovias estão segregação de resíduos sólidos, reaproveitamento de água da chuva e sistemas de tratamento de efluentes, aplicação de polímeros supressores de poeira nas cargas, além de monitoramento automatizado da qualidade do ar.

Na Estrada de Ferro Carajás, que cruza os estados do Maranhão e Pará, são realizadas diversas iniciativas socioambientais. Uma delas é a Caravana nos Trilhos. Em 2019, foram realizadas 41 edições, alcançando um público de mais de 18 mil pessoas, e em 2020, foram realizadas 6 edições, que contou com a participação de 2.310 pessoas. Além disso, o Projeto Comunidade Sustentável, que visa incentivar e capacitar pessoas por meio da Educação Ambiental e geração de renda.

Ao longo da Estrada de Ferro Vitória a Minas são desenvolvidos projetos voltados para a preservação educação ambiental e sustentabilidade. Em 2020, foi realizada a capacitação de profissionais e a formação de estudantes de 33 instituições de ensino, em municípios do Espírito Santo e de Minas Gerais, por meio de atividades on-line.

Estudantes universitários e de nível técnico também participaram do Desafio Atitude Ambiental, em formato de hackthon, buscando soluções inovadoras para problemas ambientais em diferentes municípios do Espírito Santo e de Minas Gerais, baseados em duas temáticas: queimadas e descarte de resíduos.

Em 2020, foi realizado o plantio de aproximadamente 6,2 mil mudas e foram feitas parcerias com unidades de preservação ambiental.

A EFVM ainda recebeu a primeira locomotiva 100% elétrica, movida a bateria, da mineração brasileira, que está em operação no pátio de manobras na Unidade Tubarão. A locomotiva é parte do Programa PowerShift, que tem o objetivo de substituir nossa matriz energética por fontes limpas, dentro do compromisso de ser uma empresa carbono neutra, reduzindo e compensando as emissões de gases do efeito estufa até 2050.

Segurança Ferroviária – A Estrada de Ferro Vitória a Minas e a Estrada de Ferro Carajás também foram classificadas pela ANTT como as ferrovias mais seguras do país. O comparativo considera os índices anuais de acidentes de todas as estradas de ferro do Brasil.

    Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios