O Brasil enfrenta uma dívida em infraestrutura que alcança R$ 1,7 trilhão, déficit esse que dificilmente será superado frente ao cenário atual caso não haja participação maciça de investimentos privados no setor de logística e infraestrutura. A afirmação é do professor Paulo Resende, coordenador do Núcleo de Logística da Fundação Dom Cabral, que deu um “spoiller” sobre a análise que deverá trazer durante sua participação no 5º Encontro da Associação de Terminais Portuários Privados (ATP), que acontecerá no dia 8 de novembro, em Brasília. 

Autor de frases polêmicas, Resende manteve firme sua opinião quando questionado pelo diretor-presidente da ATP, Murillo Barbosa, durante um dos principais eventos para o setor, o AMB Week 2018, realizado essa semana, em São Paulo. 

5º ENCONTRO ATP – No dia 8 de novembro, Paulo Resende estará ao lado de gestores públicos, players do segmento e especialistas nacionais e internacionais para debater, logo após os resultados das Eleições de 2018, das propostas para os setores de infraestrutura e logística e os desafios do próximo presidente eleito do Brasil. Sob o tema “2019: o início de um novo ciclo - Perspectivas econômicas e desafios para a infraestrutura brasileira”, o 5º Encontro ATP receberá ainda o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, entre outras autoridades, para tratar, à luz dos projetos do novo governo e da visão de especialistas nacionais e internacionais, análises comparativas e dados inéditos sobre o setor.

Comentários


Schottel

Assine Portos e Navios



Syndarma

ABTP

Antaq

TMSA

Assine Portos e Navios

ABTP

Sobena

Terra Firma Abratec