Marintec Navalshore

Docas fará contrato emergencial para dragagem de manutenção do Porto

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) iniciará nessa segunda-feira (15) o processo de contratação emergencial da dragagem de manutenção do Porto de Santos. A expectativa é que, com o termo de referência pronto, seja iniciada a captação de preços das empresas especializadas. Em paralelo, a Autoridade Portuária prepara outra contratação, que garantirá o serviço por cerca de três anos. 

A dragagem do canal de navegação do Porto é realizada pelo consórcio formado pelas empresas Van Oord Operações Marítimas e Boskalis do Brasil. As duas foram contratadas pelo então Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil (MTPAC), hoje Ministério da Infraestrutura. 

Porém, conforme divulgado por A Tribuna, a remoção de sedimentos foi paralisada há uma semana. Mas, para o diretor-presidente da Autoridade Portuária de Santos, Casemiro Tércio Carvalho, há uma certa margem de segurança que garantirá a navegação pelos próximos dois meses. “Há um colchão de sedimentação. Um dispositivo para caso a dragagem tenha que ser interrompida por dois ou três meses”, explica o executivo. 

Publicidade
Catálogo da Indústria Marítima

 

A previsão é que a contratação emergencial seja concluída no próximo mês. Segundo Carvalho, a partir do início da tomada de preços, as empresas terão o prazo de 15 dias para o envio de suas propostas. 

A empresa selecionada terá seis meses para a execução da manutenção das profundidades do Porto de Santos. A Van Oord Operações Marítimas é uma das fortes candidatas a vencer esse processo de contratação. Isso porque a empresa holandesa já conta com uma draga na região, o que reduz consideravelmente os custos com mobilização de equipamentos. 

Fonte: A Tribuna

 

Comentários

ABB

Assine Portos e Navios

Consórcio Águas Azuis

Syndarma

Abac

Conapra

FGV Transportes

Aapa

Tche Digital

Sobena

Sinaval Abratec