Crescimento sustentável no Complexo Industrial Portuário de Suape

Técnicos do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e da Universidade de Ferrara, da Itália, estão sugerindo uma série de ações para promover o desenvolvimento sustentável no Complexo Industrial Portuário de Suape. O relatório Suape global/Suape local - O caminho sinuoso do desenvolvimento integrado, entregue ontem ao governador Eduardo Campos, propõe iniciativas como reciclagem de resíduos, capacitação de empreendedores nas áreas de meio ambiente e de energias renováveis, além da implantação de um centro de monitoramento ambiental.
O estudo teve origem no interesse de pesquisadores da Universidade de Ferrara em Suape. Eles visitaram Pernambuco em 2009 e elegeram o porto como uma área de interesse territorial. Acredita-se que as ações propostas podem ser viabilizadas nas áreas industriais no complexo e seu entorno através da implantação das Áreas Produtivas Ecologicamente Equipadas (Apee), já previstas nos planos diretores municipais. Tanto o IEL quanto a Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe) estão dispostos acontribuir com incentivos e capacitação.
"O interesse da Universidade de Ferrara consolida a importância e projeta o porto pernambucano como uma plataforma global", comentou o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto. O reitor da universidade, Patrizio Bianchi, afirmou que Pernambuco é uma liderança em termos de desenvolvimento industrial não só na América Latina, mas em todo o mundo. "Enquanto na Europa estamos tentando sair da crise, Suape mostra que pode ser local e, ao mesmo tempo, global", elogiou.
Os especialistas alertam que, se não houver um acompanhamento sistemático, o complexo de Suape corre o risco de crescer além de sua capacidade territorial e acabar não gerando valor para as economias locais. O governo do estado quer unir a análise feita pelos técnicos do IEL juntamente com pesquisadores da Universidade de Ferrara a outros levantamentos que estão sendo feitos, por exemplo, pela Agência Condepe/Fidem, pela Petrobras e pela administração de Suape, para a elaboração de um novo plano diretor para a área.
A Petrobras desenvolve um estudo próprio sobre os impactos que surgem com a implantação da Refinaria Abreu e Lima. "A partir de abril vamos fazer um grande encontro de contribuições e traduzir tudo no plano diretor, coordenar todas as sugestões num esforço comum", disse o governador Eduardo Campos.(Fonte: Diário de Pernambuco)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios