Com mais de US$ 13 bilhões, Itajaí foi a cidade que mais importou no Brasil em 2023

Itajaí, no litoral norte de Santa Catarina, ultrapassou grandes centros e foi a cidade brasileira com maior valor em importações em 2023. Os produtos vieram principalmente da Ásia, Europa e América do Sul.

A cidade de Itajaí, no litoral norte catarinense, foi a principal importadora do país em 2023. Empresas sediadas em Itajaí importaram no ano passado US$ 13.150.114.858,00, o que representa 5,47% de todas as importações do Brasil. As mercadorias vieram principalmente da Ásia (50,48%), Europa (19,80%) e América do Sul (17,29%). Entre os produtos, destaque para os químicos (19,21%), máquinas e aparelhos eletrônicos (17,71%), plásticos e derivados (16,33%).

O levantamento foi realizado pela Tek Trade por meio das informações disponíveis pelo MDIC - Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

PUBLICIDADE

MCI


Na lista das cidades com empresas que mais importaram, Manaus/AM ficou em segundo lugar no ranking, com mais de US$ 12,5 bilhões em importações. Já São Paulo ficou em terceiro com valores que ultrapassam US$ 8,4 bilhões. No mesmo período, o Brasil importou US$ 240,8 bilhões, 11,66% menos que em 2022, o que gerou um superávit comercial recorde de quase US$ 100 bilhões.

Confira o ranking das cidades que mais importaram em 2023

Itajaí - SC - US$ 13.150.114.858,00
Manaus - AM - US$ 12.550.959.863,00
São Paulo - SP - US$8.448.290.747,00
Rio de Janeiro - RJ - US$ 7.098.696.464,00
Petrópolis - RJ - US$ 6.558.269.294,00
São Luís - MA - US$ 4.700.722.969,00
Joinville - SC - US$ 4.521.736.605,00
Curitiba - PR - US$ 4.140.515.502,00
Paulínia - SP - US$ 4.037.820.394,00
Duque de Caxias - RJ - US$ 3.770.160.125,00



      GHT    Antaq
       

 

 

Anuncie PN

 

  Pesa   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira